09/12/2015 13h35 - Atualizado em 9/12/2015 13h35

Seduc promove 3ª edição do ‘Canoa Literária’

Projeto de incentivo à leitura é desenvolvido em 33 escolas da zona leste.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O incentivo à leitura entre crianças e jovens matriculados na rede pública de ensino é o principal objetivo do projeto “Canoa Literária”, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e aplicado em 33 escolas públicas estaduais instaladas na zona leste de Manaus. Na última semana, o auditório do Centro de Educação de Tempo Integral/Ceti Elis Bessa Freire, localizada na rua Itaúba, bairro Jorge Teixeira, foi palco da exposição dos resultados do projeto no ano de 2015.

Chegando a sua terceira edição, o projeto “Canoa Literária” é aplicado com alunos do ensino fundamental e médio. Com ele, professores de Língua Portuguesa e Literatura de 33 escolas favorecem e fortalecem nos estudantes o hábito da leitura, ministrando oficinas e levando-os, no decorrer do ano letivo, à apreciação de obras nacionais e internacionais, que são disponibilizadas para as unidades de ensino por meio de acervos de projetos estaduais como o “Rede de Letras”.

Conforme os coordenadores da exposição realizada no Ceti Elisa Bessa Freire, uma das atividades propostas pelo projeto é preparar os alunos para expor, ao final do ano letivo, apresentações sobre obras trabalhadas no decorrer do ano escolar.

Segundo a professora de Língua Portuguesa da escola estadual Maria Madalena Santana de Lima, Kátia Regina, o projeto Canoa Literária e sua exposição, revelam habilidades e contribuem para a valorização da Língua Portuguesa e também da literatura. “É um projeto muito valioso e com o qual podemos trabalhar a questão da leitura e interpretação com alunos de diversas faixas etárias. O resultado tem sido satisfatório e com ele temos a valorização da disciplina de Língua Portuguesa”, explicou a professora, citando que na exposição deste ano sua escola protagonizou uma apresentação da obra Dom Quixote, de Miguel de Cervantes.

Além de exposições de trabalhos sobre autores estrangeiros, o Canoa Literária também contou com apresentações de trabalhos sobre autores nacionais, tais como Mário Quintana e Carlos Drummond de Andrade.

A coordenadora adjunta do ensino médio do Distrito 5/Seduc, Aline Leal, citou que como em edições anteriores, neste ano, o projeto foi concluído com saldo positivo. “Além de estimular a leitura de obras nacionais e estrangeiras, o projeto incentiva os alunos a redigirem seus próprios textos. Tem sido uma valiosa estratégia pedagógica”, citou.

Participação – Para Yasmine Souza, 19, aluna da escola estadual Maria Madalena Santana de Lima, participação no projeto e na exposição Canoa Literária foi marcante. “Na exposição, assim como no projeto desenvolvido no decorrer do ano, passamos a valorizar a literatura, que acrescenta muito na formação do nosso conhecimento”, disse.

Isabelle Malveira, 12, estudante da escola estadual Cacilda Braule Pinto, também participou do evento, levando suas poesias e desenhos para a exposição. “Por meio do projeto Canoa Literária eu posso divulgar minhas poesias e desenhos. É muito gratificante ter esse espaço para divulgação e aprendizagem”, afirmou a aluna.

A exposição do projeto Canoa Literária contou com a participação da secretária de Educação Adjunta da Capital, Nazaré Vicentim.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505