29/01/2016 12h59 - Atualizado em 29/01/2016 12h59

Arthur Neto destaca interesse de companhias aéreas na rota Manaus-Europa

A TAP continua operando com os voos de Manaus para Lisboa até meados de março deste ano.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em entrevista por telefone a uma emissora de rádio local, na manhã desta sexta-feira, 29, o prefeito Arthur Virgílio Neto explicou as ações desenvolvidas pela força-tarefa montada em parceria com o Governo do Estado na tentativa de se reverter a decisão da empresa TAP Linhas Aéreas que recentemente anunciou o fim do voo Manaus-Lisboa. Junto a isso, Arthur destacou o interesse de outras empresas aéreas pela capital amazonense.

O prefeito, que retorna, neste fim de semana a Manaus, após férias autorizadas pela Câmara Municipal, disse que apesar de reconhecer que a TAP tomou uma decisão equivocada, também reconhece que a empresa priorizou a viabilidade econômica da ação, já que Belém é mais próxima de Portugal.

“O próprio presidente da companhia, Fernando Pinto, nos deu a entender que foi voto vencido na decisão e reconheceu que Manaus é mais promissora que Belém, a começar pelo fato de sermos uma Cidade Olímpica”, destacou Arthur Neto.

A boa notícia, ainda segundo o prefeito, é que esse nicho Manaus-Europa tem despertado o interesse de outras empresas que podem operar em novas rotas como Manaus-Madri ou Manaus-Paris, por exemplo.

“Uma coisa é certa, seremos ainda mais audaciosos em dar continuidade na nossa missão de internacionalizar Manaus”, finalizou, reforçando que as negociações para reverter a decisão da TAP ainda não foram encerradas.

Entre as estratégias que serão adotadas para vender Manaus para os europeus está a divulgação internacional das atividades turísticas e culturais que podem atrair os turistas, como os próprios Jogos Olímpicos, o Boi de Parintins, o Boi Manaus, o Réveillon da Cidade e os demais eventos característicos da Região.

“A prefeitura tem investido nos grandes eventos, justamente para credenciar ainda mais Manaus como rota turística internacional, sobretudo para despertar o interesse dos nossos vizinhos da Europa. Vamos buscar novas parcerias para tornar real o sonho de muitos europeus em conhecer a Amazônia”, destacou o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula.

A comitiva que foi a Portugal também foi composta pelo secretário municipal chefe da Casa Civil, Marcio Noronha, e pelos representantes do Governo do Estado: Oreni Braga, presidente da Agência de Turismo do Estado do Amazonas (Amazonastur), e Thomaz Nogueira, secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI).

Para a presidente da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Oreni Braga, a decisão de retirar o voo de Manaus foi operacional e unilateral. “A nossa reunião aqui foi mais pra saber os motivos da retirada do voo, mas nós também conseguimos detectar que foi uma decisão efetivamente operacional e unilateral. O presidente da TAP, o doutor Fernando Pinto, foi sempre contrário à retirada do voo. Mas há novas movimentações agora com essa reestruturação da TAP para os Estados Unidos. Os voos foram avaliados e todos eles sofreram alterações, inclusive de Bogotá e do Panamá. Enfim, ainda há possibilidade de retornar o voo, mas a médio prazo e sendo direto. Além disso, vamos buscar alternativas com outras companhias aéreas”, disse Oreni.

A TAP continua operando com os voos de Manaus para Lisboa até meados de março deste ano. Nesse período, os representantes amazonenses esperam atrair novas empresas aéreas que mantenham aberta a conexão Manaus-Europa.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505