12/01/2016 08h28 - Atualizado em 12/01/2016 08h28

Explosão em bairro turístico de Istambul deixa vários mortos

Na área é possível ver corpos no chão.
Foto: Kemal Aslan/Reuters
Foto: Kemal Aslan/Reuters

Ao menos dez pessoas morreram e outras quinze ficaram feridas nesta terça-feira em uma potente explosão de origem desconhecida no bairro turístico de Sultanahmet, perto da Basílica de Santa Sofia e da Mesquita Azul, em Istambul. Emissoras de televisão locais citam testemunhas que falam de um atentado suicida. Em um pronunciamento na TV, o presidente Recep Tayyip Erdogan afirmou que um homem-bomba foi o responsável por uma explosão. “Eu condeno o incidente terrorista em Istambul considerado com um ataque de um suicida com origem síria. Infelizmente, temos dez mortos, incluindo estrangeiros e cidadãos turcos”, disse o presidente.

Na área é possível ver corpos no chão e já há grande presença de equipes de resgate e de policiais. A explosão foi ouvida a mais de um quilômetro de distância e a região foi isolada pela polícia, o trânsito nas ruas adjacentes também foi interrompido e o bonde próximo deixou de circular como medida de precaução. A Basílica de Santa Sofia e a Mesquita Azul são os dois templos mais visitados por turistas ocidentais e árabes que visitam a Turquia e a imprensa local especula que se trata de um atentado terrorista. A Turquia faz parte da coalizão liderada pelos Estados Unidos que combate o Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque.

A Basílica de Santa Sofia – catedral de quase 1.500 anos, da época do império Bizantino, convertida em mesquita – e os monumentos próximos, como a Mesquita Azul e o palácio de Topkapi, formam o principal complexo turístico de Istambul, cidade que recebe por ano quase 10 milhões de viajantes. O presidente da Associação de Turismo de Sultanahmet indicou ao jornal Hürriyet que o provável ataque “é um grande golpe ao turismo” de toda a região. “Há 7.000 hotéis em Istambul. Os turistas agora querem ir embora. Já estão buscando passagens para retornar a seus países. Com esta explosão, o ano 2016 terminou para nós”.

Ataques
Se for confirmado que se trata de um terrorista do EI, não seria a primeira vez que os jihadistas atacam a Turquia. O país já foi alvo de dois violentos atentados no ano passado. Em julho, um homem-bomba se explodiu durante um evento de estudantes em Suruç, no sul, perto da fronteira com a Síria, deixando mais de 30 mortos. Em outubro, duas explosões mataram mais de 100 pessoas durante uma manifestação em Ancara. O atentado na capital turca foi o mais violento da história do país, que já teve muitos problemas com ataques de milícias terroristas separatistas curdas.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505