22/01/2016 09h04 - Atualizado em 24/01/2016 11h45

Integrantes de força-tarefa saem otimistas de reunião com desembargador sobre reajuste de energia

É possível uma reanálise da decisão que permitiu o reajuste no Estado.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Ouvidoria Municipal e Proteção ao Consumidor de Manaus (Procon Manaus), integra, junto com órgão de defesa do consumidor do Estado, a força-tarefa que esteve reunida com o desembargador federal Néviton Guedes, em Brasília, solicitando reconsideração da decisão da aplicação do aumento de mais de 40% da tarifa de energia elétrica no Amazonas.

O ouvidor municipal, Alessandro Cohen, assegurou que a novidade superpositiva do encontro com o desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região é que ele ouviu atentamente os órgãos de defesa do consumidor e decidiu pedir que sua assessoria fizesse reanálise de sua decisão.

Cohen disse também que o desembargador pediu ao procurador do MPF, Rafael Rocha que fizesse suas contra-razões dentro do processo. Néviton Guedes, também está querendo saber do resultado da reunião conciliatória marcada para o dia 29, sexta-feira, que vai ocorrer em Manaus, na presença da juíza Jaiza Fraxe, entre a força-tarefa e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel Amazonas Energia) “Acredito muito no resultado da reunião conciliatória. Consequentemente o processo vai andar e transcorrer normalmente”, disse o ouvidor municipal, assegurando que a força-tarefa de defesa do consumidor vai até às últimas instâncias para suspender o reajuste ou pagar um preço justo.

Além de permitir o reajuste de 38,8% para consumidores residenciais e de 42,55% para consumidores de média e alta tensão, a decisão do desembargador, autorizou a cobrança dos retroativos de novembro para cá.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505