12/01/2016 17h04 - Atualizado em 12/01/2016 17h04

Prefeitura implementa nova estrutura do Ciocs para reforçar ações contra o zika vírus

Manaus tem 118 casos suspeitos de zika.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com 118 casos suspeitos de zika vírus em Manaus, sendo dois confirmados, oito descartados e 108 em investigação (destes são 18 gestantes), a Prefeitura de Manaus está reforçando todas as ações contra o mosquito Aedes aegypti para evitar que a microcefalia chegue à capital do Amazonas. Uma delas é a implementação da nova estrutura do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (Ciocs), que concentrará as ações de combate ao Aedes e as denúncias do Disque Saúde (0800.280.8.280). A entrega será feita nesta quarta-feira, 13, às 9h, na rua Diamante, nº 15, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul.

A rede municipal de Saúde recebeu mais 40 agentes de endemias para se juntar aos cerca de mil que estão trabalhando nas ruas para ajudar no combate ao Aedes. “Além do trabalho dos agentes, precisávamos reforçar o nosso serviço do 0800 na nova estrutura do Ciocs, para que a população possa ligar para denunciar os locais com focos do mosquito. Também temos o nosso email [email protected] para denúncias e o Facebook Semsa Manaus, ou seja, várias ferramentas para que a população nos ajude a eliminar os criadouros em toda a cidade e possamos vencer essa guerra contra o Aedes”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão.

Com a chegada das chuvas na capital amazonense, não foi apenas a quantidade dos possíveis criadouros de Aedes aegypti que aumentou, mas o número de denúncias registradas por meio do ‘Disque-Saúde’. Segundo Homero, em outubro deste ano, a Semsa teve apenas oito denúncias no 0800. Em dezembro deste ano, foram 617. “E agora, com o reforço de recursos humanos para trabalhar no Disque Saúde, esse numero vai aumentar, mostrando o empenho da população em denunciar os focos”, aposta.

Para atender a esta demanda, a Semsa reforçou a logística para que os locais apontados como focos do mosquito fossem visitados. “Temos 40 veículos na nossa frota para aumentar a resposta às denúncias que estão surgindo pelo ‘Disque Saúde’ e realizar o bloqueio químico – borrifação extra/intradomiciliar – se necessário”, explicou a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Semsa, Angélica Tavares.

O Ciocs também vai concentrar as ações e serviços de Combate ao zika vírus como o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) e a Gerência de Promoção à Saúde. O Disque Saúde funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505