25/02/2016 14h50 - Atualizado em 25/02/2016 14h50

Deputado critica política econômica e diz que Brasil está “em frangalhos”

Segundo Luiz Castro, por conta da crise as empresas do PIM já demitiram cerca de 37 mil pessoas.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O deputado Luiz Castro (REDE) criticou, no seu discurso desta quinta-feira no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), a atual política econômica do Brasil e fez um balanço do quadro de desemprego no Amazonas. Segundo ele, por conta da crise as empresas do Pólo Industrial de Manaus (PIM) já demitiram cerca de 37 mil pessoas.

Luiz Castro falou sobre a Classificação de Risco da Moddy’s, agência de classificação de risco econômico, que retirou o Brasil do grupo de países considerados seguros para investir. A nova classificação foi divulgada quarta-feira (24), e revelou que o Brasil perdeu o selo de “bom pagador”.

“A presidente Dilma Rousseff deveria antes de tudo pedir desculpas à população brasileira por todas as decisões erradas que tomou. Por não implantar políticas públicas capazes de mudar esse quadro, e principalmente por não admitir antes que nossa economia estava em frangalhos”, disse o parlamentar.

Para Luiz Castro a crise está evidente no Amazonas e os sinais do nível de desemprego podem ser percebidos nas ruas com o crescimento de serviços informais. “Nas esquinas, nas ruas, é possível ver jovens de classe média vendendo pães, bolos e doces. Não só aquelas pessoas que perdiam emprego no distrito industrial, mas jovens tentando manter sua família, pagar a faculdade, até nos bairros nobres de Manaus”, afirmou.

O deputado acredita que para mudar o quadro econômico do Brasil é necessário uma mudança na estrutura política brasileira, começando pela redução de ministérios, além da realocação de recursos federais para áreas essenciais como a saúde, o combate enérgico da corrupção, e uma Reforma Eleitoral “mais profunda do que esse remendo eleitoral que fizeram no Congresso”.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505