29/02/2016 13h08 - Atualizado em 29/02/2016 13h08

Ministério do Planejamento afirma que aplicou 24% do investimento do PAC previsto até 2018

Só no ano passado foram executados R$ 251 bilhões do PAC.
Foto: Nilton Fukuda
Foto: Nilton Fukuda

O Ministério do Planejamento informou nesta segunda-feira que foram aplicados 251 bilhões de reais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em 2015. O montante corresponde a 24,2% do valor que deve ser investido entre 2015 e 2018, estimado em 1,04 trilhão de reais. Os números, geralmente divulgados em coletiva de imprensa com a presença de ministros do governo, foram divulgados por e-mail nesta manhã.

Com a crise econômica e o ajuste fiscal, o programa tem sido alvo de cortes, o que prejudica que a aplicação dos investimentos. No último contingenciamento, anunciado na semana passada, foram retirados 4,2 bilhões de reais para o Orçamento deste ano. “Mesmo com o atual cenário econômico desfavorável, o PAC continua sendo um importante programa de aplicação sequenciada de recursos em infraestrutura no Brasil desde 2007”, ponderou o Planejamento, por meio de nota, ressaltando que a continuidade do programa promove geração de empregos, redução das desigualdades regionais e melhoria de vida para a população.

No ano passado, as obras entregues contaram com recursos da ordem de 159,7 bilhões de reais, o que representa 23,8% do previsto para o período 2015-2018 (672 bilhões de reais). De acordo com o Planejamento, do total dos valores executados em 2015 pelo PAC, 99,9 bilhões de reais correspondem a valores de financiamento ao setor público, financiamento habitacional de imóveis novos e do programa Minha Casa, Minha Vida.
Publicidade

Um total de 55,8 bilhões de reais são de financiamentos das empresas estatais, 47,3 bilhões de reais do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social, 45,4 bilhões de reais do setor privado e 3,3 bilhões de reais de contrapartidas de Estados e municípios.

Entre os empreendimentos concluídos de infraestrutura logística em 2015 estão 270 quilômetros de rodovias, 163 quilômetros da ferrovia Transnordestina (PE), dois terminais hidroviários de passageiros na Região Norte, o Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), a recuperação do pátio do Aeroporto Santos Dumont (RJ) e a ampliação dos aeroportos de Santarém (PA) e Tabatinga (AM).

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505