13/02/2016 15h54 - Atualizado em 22/02/2016 19h11

Omar sai em defesa de Melo e ataca Braga em evento de mobilização nacional contra o “zika”

Senador disse que não deixará Braga voltar ao governo.
Foto: Valdo Leão
Foto: Valdo Leão

No evento que marcou a mobilização contra o mosquito transmissor do vírus Zika em Manaus, na manhã deste sábado (13), o senador Omar Aziz (PSD) disse que “ficaria envergonhado de querer ser governador do Amazonas no tapetão” se referindo ao ministro Eduardo Braga (PMDB), autor do processo que pediu a cassação do mandato do governador José Melo (PROS), e que assumiria caso Melo seja afastado.

“O governador José Melo ganhou a eleição, e ganhou com folga, folga. O que eu fico vendo é o seguinte, em termos de percentual, o Melo deu um capote. Aí, diz-se, o seguinte, comprou mas não aparece quem vendeu. Tem que aparecer quem comprou e quem vendeu. Se não, não vem com brincadeira. Eleição se ganha na urna, na urna!!Eu ficaria envergonhado de querer ser governador do Amazonas no tapetão. Quatro milhões de amazonenses não podem se curvar a três, ou quatro, ou cinco pessoas” disse Omar sem citar nomes. No processo de cassação do mandato de Melo que tramita no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), cinco juízes votaram pela cassação do governador.

Omar disse ainda que só foi ao evento por respeito ao ministro Ricardo Berzoini (PT) que representou o governo federal, o que soou como um ‘cutucão’ em Braga, que na última quinta-feira se escalou para vir a Manaus para comandar a mobilização, mas teve a vinda barrada pela presidente Dilma Roussef (PT) sob a justificativa de que a vinda dele poderia causar desgaste político.

“Não deixar o outro voltar”

Ainda durante o evento, Omar disse que apoiou Melo, não se arrepende, e apoiaria de novo para não deixar o Amazonas “retroceder”. Ele disse que foi na Banda do Galo na última terça-feira e o que mais ouviu foram pessoas pedindo para não deixar “o outro voltar”, também se referindo a Eduardo Braga.

“Fui na banda do galo outro dia e o que tem de gente pedindo para não deixar o outro voltar, vocês não tem noção”, disse.

Veja o Vídeo:

Leia o discurso na íntegra:

“Queria cumprimentar meu amigo, o governador José Melo que ganhou a eleição e ganhou com folga, folga.O que eu fico vendo é o seguinte: em termos de percentual, o Melo deu um capote. Aí, diz-se o seguinte: Comprou mas não aparece quem vendeu. Tem que aparecer quem comprou e quem vendeu. Se não, não vem com brincadeira. Eleição se ganha na urna, na urna!! Eu ficaria envergonhado de querer ser governador do Amazonas no ‘tapetão’. Quatro milhões de amazonenses não podem se curvar a três, ou quatro, ou cinco pessoas. É a primeira vez que eu tenho oportunidade de falar sobre isso. Eu apoio o Melo, que está passando por dificuldades, assim como o Brasil está passando por dificuldade, mas vamos superar isso e o Melo vai fazer um grande governo. Agora, não é porque passamos por dificuldades, não é porque a arrecadação cai a cada dia, não é porque temos problemas, não só locais como nacionais que a gente vai tirar o governador porque a gente não gosta dele. Não é por aí. Melo você tem minha solidariedade. Eu lhe apoiei, não me arrependo, e apoiaria de novo para não deixar o Amazonas retroceder. Não posso deixar acontecer isso, não vou deixar acontecer isso. Aliás fui na banda do galo outro dia e o que tem de gente pedindo para não deixar o outro voltar, vocês não tem noção”.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505