23/03/2016 13h07 - Atualizado em 23/03/2016 13h07

Alerta sobre uso de drogas integra estratégia para reduzir evasão no ensino noturno

As palestras foram direcionadas aos alunos da 4ª e 5ª fase do EJA.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O malefício do uso de drogas foi tema de palestra realizada para 118 alunos da Educação para Jovens e Adultos (EJA), na noite de terça-feira, 22, da Escola Municipal Antônio Matias, bairro da União, zona Centro-Sul como parte da estratégia de combate às drogas e à evasão escolar. As palestras foram direcionadas aos alunos da 4ª e 5ª fase do EJA e integram as ações da Oficina de Formação em Serviço (OFS), que apontou, em estudo realizado em 2015, que a violência e o consumo de drogas estão entre os principais motivos que levaram os jovens a abandonar os estudos.

O projeto OFS é desenvolvido por formadores da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), em parceria com estudantes e professores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Na escola Antônio Matias, o trabalho da OFS foi coordenado pela professora Maria Olindina. Ela explicou que a temática surgiu de uma análise realizada com estudantes e alunos do turno noturno do ano passado e, a partir do levantamento, foi possível propor medidas para erradicar ou minimizar a dificuldade encontrada.

“A princípio, fizemos um levantamento para entender todo o processo pedagógico da escola e perceber o que estava impactando de forma positiva e negativa na escola. Em seguida, pensamos o que poderia minimizar um dos principais motivos que refletem na evasão escolar no noturno. Daí surgiu este momento de hoje, que abre oficialmente a formação para os alunos do noturno”, explicou.

A palestra para os alunos do EJA foi um momento de esclarecimento e de aprendizado bem diferente do que costuma ser diariamente. “A a ideia foi propor um debate para que o aluno conheça a realidade que ele está inserido. Mostrar que há algo melhor e diversas possibilidades para ele. E a escola está cumprindo o seu papel social, mostrando ao aluno que ele está preparado para o contexto escolar e social”, explicou o gestor da unidade, Rodrigo Froes. A palestra foi ministrada por integrantes do Grupo Esperança Viva, ligada a Fazenda da Esperança.

Uma das alunas que participou das atividades admitiu que já teve problemas com o uso de drogas e relatou que momentos como estes a ajudaram a entender melhor os maléficos que os entorpecentes trazem à vida e à saúde. “Percebi o quanto a droga é prejudicial. Graças a estes momentos de debate e esclarecimentos, me afastei e até passei a me interessar mais pelos estudos. Por isso, acho o momento muito interessante. Acredito que deveria ter mais conversa como esta”, contou.

Além da palestra, houve uma apresentação musical de UEA e a explicação sobre projeto OFS e como ele será executado em 2016, na escola.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505