03/03/2016 14h30 - Atualizado em 3/03/2016 14h33

Brasileira se proclama embaixadora da ONU, mas é desmentida por entidade

A youTuber, dona do canal Acidez Feminina, anunciou que falará sobre questões de igualdade de gênero.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A youTuber Taty Ferreira, dona do canal Acidez Feminina, que tem mais de 1 milhão de fãs no Facebook, anunciou ontem (2) em seu perfil que tornou-se embaixadora da Organização das Nações Unidas (ONU). “Acabou o suspense! A grande novidade é que agora sou EMBAIXADORA da mudança na ONU em questões de Igualdade de gênero!!!”, escreveu. “Quero agradecer vcs que sempre acompanharam e que me deram o primeiro e mais importante reconhecimento e agradecer o pessoal da ONU e do Youtube tb por terem reconhecido meu trabalho e me enxergarem como um modelo de mulher que quebra estereótipos”.

Foi o suficiente para criar uma grande celeuma entre grupos femininas, a ONU e o YouTube. Taty é conhecida por falar sem pudores, com gírias, palavrões, de um jeito espontâneo. Seu carisma atraiu quase 1 milhão de assinantes em seu canal no YouTube, que vão atrás de vídeos que discutem o comportamento humano, abordando temas como sexo, relacionamento e viagens. Vez ou outra, porém, Taty esbarra em assuntos envolvendo o universo do feminismo, fazendo críticas com a acidez que dá nome ao seu canal.

“Eu não acredito nos direitos iguais. Essa coisa de queimar sutiã, bater panela e abandonar o espartilho virou uma grande hipocrisia”, disse em um vídeo publicado em 2010. Já no vídeo “Como impressionar uma mulher”, de 2012, Taty diz: “Dinheiro é um fator determinante para uma mulher escolher um cara, assim como bunda é um fator determinante para um cara escolher uma mulher”. Há também um vídeo com o título “Toda mulher gosta de cantada de pedreiro”. Vale lembrar que um dos principais grupos defensores da igualdade de gênero no Brasil, o Think Olga, notabilizou-se pela campanha virtual “Chega de Fiu Fiu”, que criticava, entre outras coisas, as chamadas “cantadas de pedreiro”.

Com as diversas reclamações de grupos femininas que julgam que Taty Ferreira não estaria apta a defender questões de igualdade de gênero, a ONU Mulheres resolveu se pronunciar em uma nota, esclarecendo (ou desmentindo) a informação publicada pela a youtuber: “Tati Ferreira é uma das Embaixadoras da Mudança do Youtube (Youtube Change Ambassadors), empresa que está apoiando as Nações Unidas na divulgação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, dentre os quais está a igualdade de gênero como um dos objetivos globais”, diz a ONU; “Contudo, não existe nenhuma vinculação entre as Embaixadoras do Youtube com as Nações Unidas, sendo indevida qualquer associação do grupo ao quadro de Embaixadoras e Embaixadores da ONU”.

Na nota, a ONU ainda lembra que a participação eventual em projetos de comunicação das Nações Unidas não permite que as pessoas integrantes deste projeto possam ser classificadas como Embaixadoras das Nações Unidas e reforça que a única embaixadora da ONU Mulheres no Brasil é a atriz Camila Pitanga.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505