28/03/2016 14h22 - Atualizado em 4/04/2016 14h17

Farsas de supostos filhos de políticos ainda movimentam política amazonense

Em nome da disputa eleitoral, invenções ganham força junto à população.
charge (Copy)

Assim como em 2004, quando o ex-prefeito de Manaus e atual deputado estadual, Serafim Corrêa (PSB) foi acusado de possuir um filho fora do casamento, o atual prefeito da capital amazonense Arthur Neto (PSDB) também durante muito tempo foi caluniado de ter um suposto filho, o qual não reconheceu a paternidade.

No último dia 25, Fábio Rogério Trindade Vieira de 36 anos, que se dizia ser filho de Arthur cometeu suicídio no bairro Aliança com Deus, Zona Norte.

Casos como esse de supostas paternidades parecem ser comuns para atrair a atenção da população, principalmente em época de eleição, como fica claro o caso em que a mulher Maria Soraia Elias Pereira em 2004 foi à Câmara Municipal de Manaus (CMM) a convite do então vereador Sabino Castelo Branco para acusar Serafim de uma paternidade falsa conforme comprovado posteriormente.

Estratégia

O acontecimento conhecido como “caso Soraia” misteriosamente veio à tona um pouco mais de uma semana do segundo turno daquele ano e poderia desempatar a disputa em favor de Amazonino Mendes contra Serafim, o que não aconteceu.

Esse tipo de farsa parece estar ‘caindo no gosto’ de algumas pessoas, que buscam de qualquer maneira chamar atenção para si e consequentemente tirar proveito das tais invenções, que chamam atenção não somente da mídia, mas de toda a população servindo como estratégia de campanha eleitoral.

Fonte: Redação AM POST

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505