01/03/2016 16h17 - Atualizado em 1/03/2016 16h17

Kátia Abreu afirma que aumentará fiscais do Mapa no Amazonas

Ministra disse que enviará uma equipe técnica para checar os prejuízos que a falta de fiscais do setor gera ao PIM.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após cobrança feita pelo deputado estadual Dermilson Chagas (PDT), a ministra da Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (MAPA), Kátia Abreu (PMDB), afirmou que um grupo técnico do ministério virá ao Amazonas checar os prejuízos que a falta de fiscais do setor gera ao Polo Industrial de Manaus. Ela prometeu reforçar o quadro para diminuir os entraves no PIM. A questão foi levantada por Dermilson durante a 5ª reunião do Parlamento Amazônico, de Palmas (TO), na última quinta-feira (25).

“Ainda bem que você (Dermilson Chagas) me fala essas demandas. Eu estou designando à secretaria executiva do ministério para ir in loco à Manaus fazer uma avaliação. Vou ver quantas pessoas tem lá para que possamos reforçar o quadro de fiscais. Até trazendo de outros estados e assim fazer com que as coisas ganhem fluidez”, declarou a ministra.

Chagas pressionou a ministra para que o MAPA amplie no Estado a quantidade de fiscais e, assim, agilize a liberação de cargas PIM. A medida é necessária, segundo ele, à competitividade dos produtos e uma maneira de minimizar os efeitos da crise econômica. Há anos, a falta de fiscais e a demora para liberação de produtos do PIM são apresentados pelos empresários do distrito como um dos entraves do PIM. “Nós temos um Polo Industrial que gera riqueza e renda para Manaus, que nos alimenta. Nós temos um grave problema que é a falta de fiscais agropecuários. Hoje os fiscais demoram de três a cinco meses para liberar as cargas e isso afeta em cheio o consumidor final. Isso é fácil de solucionar. Nosso polo industrial precisa ser ágil para que possamos garantir a geração de empregos”, afirmou Dermilson.

O assunto foi destacado por Chagas na sessão desta terá-feira (1) da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM) como resultado de sua viagem a cidade de Palmas (TO) para participar da 5ª reunião do Parlamento Amazônico.

Os Fiscais Federais Agropecuários, servidores de carreira do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, são engenheiros agrônomos, farmacêuticos, químicos, médicos veterinários e zootecnistas que trabalham para garantir qualidade de vida, saúde e segurança alimentar.

Rebecca Garcia aprova pressão

A superintendente da Suframa, Rebecca Garcia (PP), considerou válida a cobrança de Chagas em relação aos fiscais portuários. Rebecca esteve na ALE-AM para a homenagem aos 49 anos da autarquia em sessão especial, nesta terça-feira. De acordo com a superintendente, a ampliação do número de fiscais vai garantir agilidade das atividades do PIM. “A fiscalização é necessária para dar credibilidade ao processo. A falta dela nos prejudica e por isso é importante a iniciativa do deputado Dermilson (Chagas) de ir falar com a ministra. Tenho certeza que o Ministério da Agricultura irá, dentro as suas possibilidades, resolver esse problema. Com mais fiscais ganharemos mais competitividade no mercado”, destacou Rebecca.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505