14/03/2016 07h13 - Atualizado em 15/03/2016 09h57

Na pauta do Supremo, a análise do ritmo do impeachment

O STF deve concluir esta semana, ritmo e regras no processo contra Dilma.
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Após as manifestações dos atos pró-impeachment que aconteceram em todo país no domingo (13), o Supremo Tribunal Federal deve concluir, nesta semana, o julgamento sobre o ritmo e as regras a serem seguidas no processo de impechment da presidente Dilma Rousseff aberto na Câmara dos Deputados.

Além da política, as divulgações na economia também devem agitar o mercado financeiro nacional e internacional. Veja com mais detalhes:

Economia
O Banco Central divulga o primeiro índice de atividade econômica (IBC-Br) referente a 2016. O indicador funciona como uma prévia do PIB do país e tem divulgações atualizadas mensalmente.

Pedaladas
Em Brasília, a Comissão Mista de Orçamento que analisa as contas do governo rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União irá se reunir para uma nova tentativa de votar a aprovação (ou não) das contas presidenciais. No ano passado, os ministros do TCU rejeitaram por unanimidade as contas alegando irregularidades, como as pedaladas fiscais.

Quarta-feira (16)
Fed: Os economistas voltam a atenção aos Estados Unidos, dia em que o Fed divulgará sua decisão do mês de março quanto a taxa de juros do país. Espera-se que mais uma vez ela permaneça inalterada, a 0,5% ao ano.

Impeachment
Finalmente o Supremo Tribunal Federal deve concluir o julgamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Uma vez que as regras de andamento do processo forem determinadas pela corte, a comissão especial estará livre para analisar e dar início ao procedimento na Câmara dos Deputados.

Brasília
Senadores do Conselho de Ética irão se reunir para votar a abertura de um processo contra o senador Delcídio do Amaral (PT-MS). Caso o processo seja aberto, o relator terá que redigir um parecer sobre a quebra de decoro parlamentar de Delcídio e a consequência que, no caso, é a cassação do mandato.

Quinta-feira (17)
Impeachment: O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, por sua vez, já afirmou que no dia seguinte ao julgamento do STF irá retomar o processo na Casa, que estava parado desde o ano passado.

Sexta-feira (18)
Manifestação: Depois do ato pró-impeachment no domingo (13), acontecerá a primeira de duas manifestações pró-governo, o chamado “Ato em Defesa da Democracia”. O Partido dos Trabalhadores apoia e convoca a militância para ir às ruas em diversos estados.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505