16/03/2016 14h41 - Atualizado em 16/03/2016 14h41

Nomeação do ex-presidente Lula ao cargo de ministro da Casa Civil é uma confissão de culpa, diz Wilker Barreto

“Vai ser uma afronta à Justiça e à sociedade, é uma imoralidade”, desabafou.
Foto: Tiago Corrêa (CMM)
Foto: Tiago Corrêa (CMM)

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), usou a tribuna na manhã desta quarta-feira (16), para afirma que a nomeação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao cargo de ministro da Casa Civil, é uma confissão de culpa, e, ainda, uma afronta à Justiça e a sociedade brasileira. Wilker, também, afirmou que a Casa parlamentar agirá de forma serena nas discussões sobre data-base de servidores.

“Se fosse em qualquer outro momento, outra fase, não veria nenhum problema a nomeação do ex-presidente. Mas, neste momento, de forma muito visível que se busca nomear para, literalmente, fugir, ludibriar a justiça – não vejo como um ato sereno e de bom tom. Para mim, a nomeação, só a intenção de se cogitar convite para fugir da justiça é uma confissão de culpa. Não justifica, vai ser uma afronta à Justiça e à sociedade, é uma imoralidade”, desabafou o vereador ao explicar que apesar de Manaus ter muitos desafios e problemas, não há como qualquer Poder se omitir a respeito do caso.

Data-base

Sobre a data-base dos servidores do município, em especial dos professores da Rede Municipal de Ensino, Wilker ressaltou que a Casa agirá de forma responsável quando os projetos forem encaminhados do Executivo para o Legislativo. “Essa casa agora terá uma grande responsabilidade, num momento em que o País vive sua pior crise econômica da história. Não sei quais as cidades que vão conseguir dar reajuste da data-base acima da inflação para as categorias, algo que está fora do contexto da realidade financeira”, indagou.

Para o presidente da Câmara, o problema se encontra numa economia que não cresce e não dá sinais de recuperação. “Não se pode usar a tribuna com discursos que querendo jogar a categoria dos professores contra este Poder, que vai ter muita serenidade para discutir a data-base, quando a mesma vier para cá. Temos que ser responsáveis, 20% na atual crise que vive o país, realmente está fora da realidade. Em outro momento, sim, mas agora temos que ter muita tranquilidade e responsabilidade, diante da dificuldade que passa hoje o Brasil”, concluiu o parlamentar.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505