10/03/2016 10h26 - Atualizado em 11/03/2016 10h55

PMDB avalia liberar voto contra Dilma no Congresso

Lideranças do partido costuram documento que defende a liberação na votação do impeachment.
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Com aval do vice-presidente da República, Michel Temer, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Romero Jucá (RR) e parte da ala oposicionista do PMDB na Câmara costuram um documento que defende a liberação dos membros do partido na votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff e de todas as matérias que a legenda decida por não fechar questão, inclusive as da pauta econômica.

O documento será apresentado na convenção nacional do partido, que acontecerá neste sábado, e aparece como uma alternativa mais branda à proposta de desembarque imediato do governo, defendida pela ala mais radical da legenda e que vem crescendo conforme a data da convenção se aproxima.

Deputados da ala oposicionista estiveram na tarde desta quarta-feira com Temer, presidente nacional do PMDB. Disseram, contudo, que não chegaram a abordar o assunto. A previsão era de que se reunissem com um emissário do vice-presidente da República ainda na noite desta quarta-feira para fechar a redação do texto – a cargo do deputado Osmar Terra (RS). Romero Jucá também esteve nesta quarta no Palácio do Jaburu, residência oficial de Temer.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505