29/03/2016 17h06 - Atualizado em 29/03/2016 17h06

Projeto “Viva Melhor Sabendo” vai oferecer orientações e teste rápido para HIV nesta quinta-feira (31)

Manaus é a quinta cidade a adotar a estratégia, seguindo os exemplos de Fortaleza, Porto Alegre, São Paulo e Belém.
Foto: Rodemarques Abreu (Semcom)
Foto: Rodemarques Abreu (Semcom)

Uma ação educativa pontual, para orientar o público jovem sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/Aids e hepatites virais será realizada em Manaus, na próxima quinta-feira (31). Para isso, a unidade móvel do projeto “Viva Melhor Sabendo” estará no Parque dos Bilhares, zona Centro-Sul, entre 16h e 21h. No local serão oferecidos preservativos e informações sobre direitos e cuidados com as práticas sexuais e reprodutivas. Os interessados também poderão realizar gratuitamente o teste rápido para HIV.

A ação será realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Os trabalhos serão coordenados por uma equipe técnica de profissionais da área da saúde, além de 12 adolescentes capacitados como educadores em saúde. O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, explica que incluir os jovens como multiplicadores de informações para pessoas da mesma faixa etária é um diferencial do projeto. “Queremos facilitar a interlocução e a adesão a práticas sexuais seguras e reduzir os riscos de doenças ou gravidez indesejada, usando para isso linguagem simples, lúdica e de fácil compreensão”, diz.

O secretário informa, ainda, que, seguindo as diretrizes nacionais, a Prefeitura de Manaus incentiva a realização do teste, tanto nas unidades de saúde quanto em eventos específicos, como estratégia para redução de infecção por HIV.

O coordenador do “Viva Melhor Sabendo”, Efraim Lisboa, destaca que a Semsa mantém um plano de formação para adolescentes e jovens, mobilizadores e educadores sociais em saúde. O objetivo é capacitar esse público para multiplicar informações sobre prevenção e tratamento das infecções sexualmente transmissíveis, HIV/Aids e sífilis, e para acolher outros jovens que convivem com o HIV/Aids. “Dessa forma queremos desconstruir tabus, preconceitos e garantir informações seguras, com fontes confiáveis”, garante o coordenador.

Manaus é a quinta cidade a adotar a estratégia, seguindo os exemplos de Fortaleza, Porto Alegre, São Paulo e Belém.

A articulação envolve, ainda, além da Semsa e da Susam as secretarias municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), a estadual de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), a estadual de Educação (Seduc) e organizações jovens como a Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo e Convivendo com HIV/Aids (núcleo Amazonas), por meio da Rede de Amizade e Solidariedade às Pessoas que Vivem com HIV/Aids, organização responsável por implementar o projeto.

Declaração de Paris

A ação é uma resposta ao compromisso firmado por prefeituras do mundo todo, por meio da ‘Declaração de Paris’. O documento foi assinado inicialmente pelo governo municipal de Paris, em primeiro de dezembro de 2014, no Dia Internacional de Luta contra a Aids. O objetivo é que cidades do mundo inteiro acelerem ações e respostas a essa epidemia. No Brasil, pelo menos cinco prefeitos de grandes cidades já se comprometeram com a questão, entre eles, o de Manaus, Arthur Virgílio Neto, em dezembro de 2015.

A meta é que até 2020 todos os governos signatários consigam fazer com que 90% das pessoas que estejam vivendo com HIV saibam que têm o vírus e que, destas, 90% estejam recebendo tratamento antirretroviral, com 90% delas com carga viral indetectável.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505