11/04/2016 14h04 - Atualizado em 11/04/2016 16h36

Acordo adia decisão sobre aumento da tarifa para o transporte coletivo

Uma nova rodada de negociações deve acontecer ainda esta semana.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após reunião entre a Prefeitura de Manaus e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), realizada na manhã desta segunda-feira, 11, ficou acordado que a forma de cobrança da tarifa de ônibus, com reajuste autorizado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM), só será definida pelo próprio prefeito Arthur Virgílio Neto, levando em consideração o subsídio oferecido ao Sistema de Transporte Coletivo.

Em Brasília (DF), para tratar da liberação de repasses federais para a capital amazonense, o prefeito considerou abusiva a maneira como a cobrança está sendo imposta a população. “Entendo que está apertado para o Sinetram como está para todo mundo, mas não é justo colocar o peso nas costas do povo”, defendeu. “É uma época de crise e desemprego e eu, enquanto prefeito dessa cidade, não posso concordar que a cobrança seja feita de maneira a ferir ainda mais a dignidade da população”, completou.

Ainda segundo Arthur Neto, nos últimos anos, a prefeitura possibilitou uma série de melhorias ao Sistema de Transporte Coletivo de Manaus, como a criação do Consórcio Operacional – que possibilita que uma empresa cubra as deficiências de outra, dando mais equidade ao serviço oferecido; as reformas dos terminais de integração, pontos de ônibus e criação de novos abrigos; além da criação das faixas segregadas e outras medidas que vão possibilitar a correta implantação do Bus Rapid System (BRS).

“Vou defender as minhas convicções, confiando na Justiça e na minha capacidade de tomar decisões. Sou absolutamente democrático e de diálogo, mas não se enganem ao pensar que podem passar por cima da minha autoridade”, finalizou o prefeito.

Notificada na manhã de hoje, a Procuradoria Geral do Município (PGM) já analisa os fundamentos da decisão e as questões processuais incidentes para ingressar com recurso de agravo interno. Uma nova rodada de negociações deve acontecer ainda esta semana.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505