27/04/2016 14h49 - Atualizado em 27/04/2016 14h49

Álvaro Campelo denuncia propaganda enganosa da Amazonas Energia

A concessionária afirma, em campanha institucional, ter havido redução nas contas.
Foto: Tiago Corrêa (CMM)
Foto: Tiago Corrêa (CMM)

O vereador Álvaro Campelo (PP), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus (Comdec/CMM), pediu, nesta quarta-feira (27), que a concessionária Amazonas Energia retire de veiculação nas emissoras de rádio e tv de Manaus, campanha institucional que afirma ter havido redução nas contas de energia elétrica cobrada dos consumidores amazonense em decorrência da adoção da bandeira verde. Para o parlamentar, a concessionária está praticando ato de propaganda enganosa, induzindo a população a acreditar que está pagando energia mais barata.

Durante pronunciamento no Pequeno Expediente, Álvaro Campelo lembrou que os consumidores de energia de Manaus não estão sob a aplicação da bandeira tarifária adotada pelo governo federal para encarecer os valores cobrados nas contas, como acontece no restante do país, uma vez que houve imediata reação dos órgãos de defesa do consumidor amazonense, quando a concessionária tentou implantar o programa. Uma ação conjunta na Justiça, no segundo semestre de 2015, resultou na suspensão da cobrança e a questão permance sob liminar que ainda deverá ser julgada pelo Tribunal Regional Federal, em Brasília, em data ainda não definida.

O Tribunal deverá decidir, de acordo com as justificativas apresentadas pelas partes, se de fato Manaus integra ou não o sistema nacional de energia elétrica, explicou o vereador.

A concessionária está usando de um apelo enganoso, passando à população a ideia de que está pagando energia mais barata em razão da bandeira tarifária na cor verde, o que não é verdade. “Por isso estou solicitando a suspensão das inserções desta propaganda enganosa nos meios de comunicação, e que a Amazonas Energia faça uma divulgação verdadeira, de que a bandeira tarifária em Manaus está suspensa em razão de liminar na Justiça Federal”, disse Álvaro Campelo.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505