05/04/2016 15h30 - Atualizado em 5/04/2016 15h32

Após possível abuso de autoridade de oficiais da PM na Ponte Rio Negro, deputado cobra apuração do caso

PMs de patente inferior teriam sido obrigados a fazer vista grossa durante fiscalização porque o motorista envolvido era amigo de tenente PM.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Durante o Pequeno Expediente realizado na manhã desta terça-feira (5) no Plenário Ruy Araújo, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Cabo Maciel (PR), se pronunciou sobre possíveis abusos de autoridade de oficiais da Polícia Militar, em relação aos policiais militares de patente inferior.

Como exemplo, Cabo Maciel relatou que no último domingo (3), havia uma guarnição de serviço no posto localizado na ponte Rio Negro, em fiscalização de rotina, quando foi identificado um veículo com o IPVA em atraso. O carro deveria ser apreendido e multado. Porém, o motorista entrou em contato com o comandante da guarnição, tenente PM Stanley, que se dirigiu ao local e teria ordenado que os policiais militares não autuassem o carro e o liberassem.

Segundo o deputado Cabo Maciel, um dos policiais em serviço, identificado como sargento Falcão, alegou que os procedimentos deveriam ser cumpridos, caso contrário estaria cometendo o crime de prevaricação. Nesse momento o comandante teria se exaltado e exigido o cumprimento da ordem “de um superior hierárquico”. O comandante do Batalhão de Trânsito, tenente-coronel Carliomar foi chamado e o tenente Stanley abandonou o local.

O deputado cobrou a apuração dessa situação pela Corregedoria da PM.

Maciel ainda parabenizou os policiais que se mantiveram firmes e não se intimidaram e de forma correta comunicaram o fato a seu superior.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505