27/04/2016 19h47 - Atualizado em 27/04/2016 19h47

David Almeida condena montagens no Facebook que utilizam sua foto e nome

Deputado chamou autor das montagens de “cafajeste, canalha e mentiroso”.
Foto: ALE-AM
Foto: ALE-AM

O deputado David Almeida classificou, nesta quarta-feira (27), de “cafajeste, canalha e mentiroso quem fez e quem mandou fazer postagens no Facebook” usando seu nome para tentar jogar a Polícia Militar (PM) contra o parlamentar. Almeida ressaltou que como líder do governo defende aquilo que está ao seu alcance e lembrou não existir vítima no parlamento, pois todos são iguais.

“Quando apresentam denúncias contra o governo, eu defendo aquilo que está ao meu alcance para defender, informar e rebater. Agora você pegar um discurso, postar uma foto no Facebook. Eu não sei quem fez, mas quem fez e quem mandou fazer é cafajeste canalha e mentiroso. Isso é coisa típica de gente pequena e mesquinha e que quer me jogar contra a Polícia Militar”, frisou.

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) acrescentou que isso é papel de quem quer aparecer e não tem argumentos. “Tenta a todo custo querer aparecer. Mostre trabalho! Denúncias serão apuradas. É o papel fazer denúncias”, disse.

O parlamentar ressaltou que quando a oposição se manifesta, o mesmo tenta responder a todas as perguntas e denúncias de forma bem tranquila.

“Eu tento responder as perguntas, indagações e denúncias de forma bem tranquila. Agora usar meu nome para dizer que chamei a Polícia Militar de mentirosa. Isso não aceito, pois eu não tenho compromisso com a canalhice. Eu tenho compromisso com o trabalho, na defesa de políticas públicas implementadas pelo governador. Nojo é destratar autoridades. Nojo é desrespeitar uma servidora com mais de 50 anos de casa, é tentar humilhar e intimidar os servidores dessa casa. É tentar se impor pela força apontando o dedo na cara de uma autoridade militar. Tem que ter postura e respeito”, criticou.

O parlamentar chamou esses ataques de mesquinhos, dizendo que é típico de gente pequena. “Cada um dá o que tem; aquilo que pode. Portanto, se querem o debate, vamos para o debate. Faça as denúncias e eu vou tentar apurar. Aquilo que for errado, que seja denunciado, punido, devolvido. Não tenho compromisso com o erro e sim com a verdade e a mentira nunca vai prevalecer. Esse tipo de ataque baixo e rasteiro cheira a canalhice de quem fez e quem mandou fazer”, finalizou o parlamentar.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505