18/04/2016 17h12 - Atualizado em 18/04/2016 17h16

De olho em cargo no governo de Temer, Braga deve entregar Ministério a Dilma ainda nesta semana

Até a semana passada Braga afirmava que continuaria no cargo.
Foto:  José Varella (Agência Senado)
Foto: José Varella (Agência Senado)

Após a maioria da bancada do PMDB votar a favor do impeachment, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga e o ministro da Secretaria de Portos (SEP), Helder Barbalho, ambos do PMDB, devem entregar os cargos ainda nesta semana.

Os ministros devem abandonar o Governo porque já estão de olho em cargos no governo de Michel Temer (PMDB). A informação foi passada com exclusividade por membros da cúpula do PMDB ao AM Post.

Até a última sexta-feira (15), o ministro Eduardo Braga se mostrava fiel a presidente Dilma Rousseff, tanto que afirmou, em entrevista, que o processo de impeachment “é apenas por questões políticas” e que a presidente não cometeu crime.

Braga garantiu, ainda, que caso o processo de impeachment avançasse para o Senado, a esposa dele, Sandra Braga, votaria contra o impeachment.

O ministro disse, também, que o PMDB “sempre se admitiu divergências” e por isso continuaria no Ministério normalmente. “Seja qual for o resultado de domingo, na segunda-feira as coisas vão continuar funcionando e teremos um longo período a caminhar”, garantiu Braga na última sexta-feira (15).

Porém, segundo caciques do partido, Braga deve abandonar Dilma ainda essa semana para garantir um cargo no governo de Temer. E agora, vai ou fica, Braga?

Redação AM Post

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505