29/04/2016 08h12 - Atualizado em 29/04/2016 11h54

Desgastado politicamente, Silas fala em disputar Prefeitura para se promover

Parlamentar vem perdendo apoio dos evangélicos e tenta valorizar negociação com outros partidos.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Desgastado politicamente, o deputado federal Silas Câmara (PRB) anunciou, na última quarta-feira (27), no plenário da Câmara de Deputados que recebeu o convite do seu partido para disputar as eleições à Prefeitura de Manaus. Nos bastidores, o anúncio soou apenas como uma forma de Silas valorizar as negociações com alguns políticos, entre eles o prefeito Arthur Neto (PSDB) de quem busca ser vice.

Silas, que já vinha perdendo eleitores por conta de alguns escândalos políticos, também teve o apoio dos evangélicos da Assembleia de Deus, igreja liderada por sua família, abalado por algumas de suas condutas políticas. Silas e sua esposa, a ex deputada federal Antônia Lúcia (PSC-AC), responderam um processo por abuso de poder econômico, e Lúcia chegou a ser condenada no Tribunal Regional Eleitoral do Acre. Na campanha de 2010, a Polícia Federal apreendeu R$ 472 mil em uma caixa de papelão transportada por filhos do casal 30 dias antes das eleições. O dinheiro seria enviado por Silas Câmara para a campanha da esposa num esquema de caixa dois.

Diante do desgaste, Silas está buscando aliados que somem pontos aos seus planos políticos, já que o apoio dos evangélicos não é mais tão vigoroso quanto em eleições anteriores.

A recente troca de partido, do PSD do senador Omar Aziz para o PRB, também não foi vista com bons olhos por seus eleitores que assistiram a oitava troca de partido do deputado. Silas também já passou pelo PMDB, PL, PFL (atual DEM), PTB, PAN, e PSC, antes de ir para o PSD.

O deputado tem mantido conversas com o vice-governador Henrique Oliveira (SDD) e com o ex-deputado estadual Marcelo Ramos (PR), ambos pré-candidatos às eleições municipais. Questionados se toparia compor uma chapa com Silas Câmara, Henrique Oliveira e Marcelo Ramos desconversaram. Ramos disse apenas que que “não é hora de discutir vice”. Um tempo depois afirmou que “qualquer candidato a prefeito de Manaus gostaria de ter o apoio dele”.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505