16/04/2016 15h41 - Atualizado em 16/04/2016 15h45

Partidos entram com queixa-crime contra Lula, Dilma e governador do AP na Polícia Federal

Pauderney Avelino afirma que Lula e Dilma estão usando a máquina pública com o intuito de impedir a aprovação do processo de impeachment.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Brasília – No início da tarde deste sábado (16), cinco partidos de oposição entraram com uma queixa-crime na Polícia Federal (PF) com o objetivo de denunciar a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador do Amapá, Waldez Góes, por corrupção passiva e ativa.

O documento foi assinado por cinco partidos: PSDB, PPS, DEM, PTB e PSC. De acordo com o deputado pelo Amazonas e líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino, Lula e a presidente estão usando a máquina pública com o intuito de reverter e impedir a aprovação do processo de impeachment, que será aberto neste domingo (17).

Pauderney afirmou que o governo publicou no Diário Oficial concessão de terras no Amapá. O estranho é que a concessão estava em negociação há muitos anos, mas de uma hora para outra o acordo com fechado com o governador do Amapá e publicado na edição de hoje (sábado 16) do Diário Oficial com o objetivo de arrecadar votos contra o impeachment de Dilma. “Essa foi a ação mais visível, mas também devemos notar que o DO dos últimos dias está recheado de nomeações”, afirmou o líder do DEM.

AM Post

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505