29/04/2016 15h26 - Atualizado em 29/04/2016 15h26

Senador sugere uma emenda à Constituição para que Dilma não seja afastada do cargo

Pela atual regra, o presidente é afastado por até 180 dias se a Câmara e o Senado aprovarem a admissibilidade do processo.
Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado

O líder do governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), sugeriu que o Congresso discuta uma emenda à Constituição para que o presidente da República não seja afastado do cargo, caso seja aprovada a admissibilidade de processo de impeachment na Casa.

Pelo regramento atual, se a Câmara e o Senado aprovarem a admissibilidade do processo, o presidente deve ser afastado do cargo por até 180 dias, até que o julgamento final seja feito.

No caso da presidente Dilma Rousseff, a votação de admissibilidade no Senado está prevista para 11 de maio, quando a petista pode ser afastada.

“Deveríamos fazer uma emenda constitucional em que esse afastamento não fosse necessário”, disse Humberto Costa na comissão que analisa as denúncias contra Dilma.

Para ele, seria um problema a presidente ser afastada, dar lugar ao vice e uma nova equipe, para depois, no caso de arquivamento do processo, voltar todo o processo e reestruturar o governo.

“Isso deve ser objeto de discussão política entre nós”, defendeu.

Fonte: Exame.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505