07/04/2016 10h24 - Atualizado em 7/04/2016 10h24

Temer foi aconselhado por juristas a rebater Marco Aurélio

O vice-presidente disse que os decretos que assinou estavam dentro da meta fiscal, da lei orçamentária, e tiveram parecer favorável do TCU.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A princípio, Michel Temer não iria se manifestar sobre a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, que mandou a Câmara abrir um processo de impeachment contra o vice-presidente.

No entanto, após receber manifestações e telefonemas de amigos juristas classificando como completamente absurda a decisão o ministro, ele resolveu abrir mão da estratégia de deixar os embates para Romero Jucá e partir para o ataque.

Além de ironizar a decisão do ministro, ele ainda destacou que, diferentemente de Dilma Rousseff, os decretos que assinou estavam dentro da meta fiscal, da lei orçamentária, e tiveram parecer favorável do TCU.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505