05/04/2016 11h59 - Atualizado em 5/04/2016 11h59

Temer se licencia da presidência do PMDB; Jucá assume

A estratégia é abrir caminho para que o partido possa elevar o tom contra ataques do ex-presidente Lula.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Em meio ao embate entre o PMDB e o governo da presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente da República, Michel Temer, se licenciou nesta terça-feira da presidência nacional da legenda. A estratégia é abrir caminho para que o partido possa elevar o tom contra ataques do ex-presidente Lula, por exemplo, que nos últimos dias criticou o PMDB por ‘patrocinar o impeachment’ e disse que Temer deveria disputar uma eleição se quisesse assumir o Palácio do Planalto. Com a licença de Temer, o senador Romero Jucá (RR) assume a presidência da sigla para poder fazer uma crítica “mais livre e diversa” à postura do ex-aliado.

Há uma semana, em votação relâmpago, o PMDB decidiu deixar a base de sustentação do governo Dilma. Na ocasião, Jucá foi um dos peemedebistas mais enfáticos no apoio à saída dos peemedebistas do governo. Ele defende a expulsão dos quadros do partido que insistem em ficar alinhados ao Palácio do Planalto e a devolução de todos os cargos ocupados por indicados do partido.

A despeito da posição do diretório nacional do PMDB de desembarcar oficialmente do governo, ministros peemedebistas como Kátia Abreu (Agricultura), Helder Barbalho (Portos) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) insistem em continuar no Executivo.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505