07/05/2016 15h40 - Atualizado em 9/05/2016 07h29

Braga deixa dívida de R$ 9 bilhões que pode encarecer a conta de luz

Ex-ministro é apontado como responsável por sugerir as emendas que permitem o repasse da dívida.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Parte de uma dívida de pelo menos R$ 9 bilhões das distribuidoras de energia da Região Norte poderão parar na conta de luz do consumidor. Isso porque, um dos últimos atos do ex-ministro de Minas Energia, e agora senador licenciado, Eduardo Braga (PMDB), antes de deixar o cargo, foi sugerir a inclusão de emendas na Medida Provisória nº 706/2015 que permite que parte da dívida seja repassada ao Tesouro Nacional e às contas de luz no próximos anos. As informações foram publicadas na noite da última sexta-feira (7) no Estadão.

Segundo texto, a dívida, que é resultado da má gestão de distribuidoras da Eletrobrás que atendem a Região Norte, principalmente a Amazonas Energia, poderão ser incluídos em forma de tarifa para consumidores de todo o país, inclusive, sul e sudeste, o que gerou incômodo à representantes da indústria, setor que vem pagando a maior tarifa.

O teor das emendas também levou o adiamento da análise da Medida Provisória na Comissão Mista do Congresso na última sexta-feira. Parlamentares temem que o aumento da tarifa cause revolta nos consumidores. O texto original da MP tem o objetivo de dar condições para que as concessionárias renovem seus contratos de concessão.

Durante a reunião no Congresso, técnicos da Fazenda afirmaram o Governo Federal cobrirá R$ 5 bilhões das dívidas das distribuidoras da Eletrobrás com a Petrobrás, pela compra de combustíveis para as usinas na região norte. Eles afirmaram que a dívida seria de apenas R$ 6,5 bilhões. O valor de R$ 9 bilhões é uma estimativa das indústrias.

Má gestão

A má gestão da Amazonas Energia ficou clara no último dia 27 de abril, quando a concessionária foi penalizada, mais uma vez, pelo não cumprimento de metas relativas ao período de 2013 a 2014, entre elas 13.465 ligações elétricas não realizadas, para uma meta de 28.810 ligações elétricas dos Programas de Universalização e Luz Para Todos (PLPT).

A reportagem tentou contato com o senador Eduardo Braga, sem sucesso até o fechamento dessa matéria.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505