03/05/2016 10h51 - Atualizado em 4/05/2016 07h58

Comissão do Senado rejeita pedido de suspensão do processo de Impeachment

Senadora Vanessa Grazziotin pedia a suspensão do processo até o julgamento das contas presidenciais pelo TCU, pela CMO e pelo Congresso.
Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado

A Comissão Especial do Impeachment no Senado confirmou, nesta terça-feira (03), a decisão do presidente, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), rejeitando as duas questões de ordem apresentadas pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) no último dia 29 de abril, que pediam a suspensão do processo até o julgamento das contas presidenciais pelo Tribunal de Contas da União (TCU), pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) e pelo Congresso.

Vanessa alegava que quando o pedido de impeachment foi acatado, o ano fiscal sequer tinha sido encerrado – a petição faz considerações a manobras contábeis praticadas pelo governo naquele ano. A senadora diz que o governo tem prazo constitucional de 60 dias após o início da sessão legislativa para apresentar a prestação de contas referente ao ano anterior, ou seja, o governo teve até o início de abril de 2016 para prestar as contas de 2015. O prazo é também posterior ao acatamento do pedido de impeachment pelo presidente da Câmara dos Deputados.

Vanessa Grazziotin apresentou também questão de ordem na qual levanta suspeição sobre o relator na comissão, senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). Os senadores governistas alegam que Anastasia também praticou as chamadas pedaladas fiscais quando foi governador de Minas Gerais.

*Com informações da Agência Senado

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505