18/05/2016 16h59 - Atualizado em 18/05/2016 16h59

Em nota, PDT-AM diz que Hissa não foi expulso

Líderes do partido no Amazonas lutam para que Hissa continue no partido e seja candidato à prefeito.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Após o diretório nacional do partido divulgar que deputados que apoiaram o impeachment de Dilma foram expulsos da sigla, o presidente em exercício da Executiva Estadual e membro do Diretório Nacional do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Stones Machado, divulgou nota esclarecendo que o deputado federal Hissa Abrahão “não foi expulso dos quadros do partido político”.

Stones ressaltou que qualquer decisão sobre a permanência ou não do parlamentar amazonense na sigla pedetista se dará somente no dia 30 de maio, no Estado do Rio de Janeiro.

Stones Machado informou que o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afastou todos os parlamentares, que apoiaram o impeachment da presidente Dilma Rousseff, dos cargos da executiva regional em seus respectivos Estados. A medida foi tomada para que cada deputado se defendesse no Conselho de Ética de forma isenta e imparcial.

“Ou seja, o deputado Hissa foi afastado da presidência do comando do PDT no Amazonas para se defender no Conselho. Não seria lógico, o Hissa comandar o partido e se defender em processo administrativo. Por isso, o presidente Lupi afastou todos os parlamentares. E assumi a presidência no Estado. O Hissa segue no partido e estamos trabalhando para que ele continue no PDT, seja absolvido, e, dê continuidade ao nosso projeto que é vencer as eleições na capital amazonense”, explicou.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505