05/05/2016 18h00 - Atualizado em 5/05/2016 18h18

Universitários denunciam dificuldades enfrentadas na Casa do Estudante da UEA

As dificuldades são por conta do atraso no pagamento de benefícios como auxílio-alimentação.
Foto: ALE-AM
Foto: ALE-AM

A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) concedeu, nesta quinta-feira (5), Cessão de Tempo a um grupo de universitários da Casa do Estudante da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que buscaram o parlamento para denunciar o atraso no pagamento da empresa que realiza manutenção na residência estudantil e também de benefícios, tais como auxílios alimentação, aluguel e transporte.

Da tribuna da Casa, o universitário Dirceu Diniz, representando do grupo, afirmou que, dentre os problemas ocasionados pelos atrasos, está o despejo de estudantes, quem não estão podendo arcar com os alugueis. O acadêmico também relatou o racionamento de materiais para atendimento odontológico na Policlínica da Universidade, pediu aos deputados estaduais que fiscalizem a forma como a UEA vem sendo administrada e que realizem uma audiência pública para tratar do assunto.

“Nós pedimos que Vossas Senhorias fiscalizem e que possamos ter uma audiência pública nesta Casa para verificar como está sendo administrada nossa Universidade e como está sendo feito o repasse da Zona Franca de Manaus para a Universidade”, solicitou Diniz.

Sobre as denúncias expostas pelos universitários, o deputado estadual Bi Garcia (PSDB) disse ter entrado em contato com a direção da UEA , de quem obteve a informação de que parte do débito com a empresa que realiza manutenção da Casa do Estudante já foi sanado, restando dois meses em atraso.

O líder do governo na Assembleia, David Almeida (PSD), informou ter conversado com o reitor da universidade, Cleinaldo de Almeida Costa, e que este se dispôs a receber os estudantes ainda no decorrer do dia para ouvir as reivindicações do grupo.

O deputado estadual José Ricardo (PT) disse que irá reunir as denúncias e formalizar o documento junto à UEA, pedindo providências.

A deputado estadual Alessandra Campêlo (PMDB) contou ter feito um breve levantamento no Portal da Transparência do Governo e ter verificado que outros contratos estão em dia, o que, segundo ela, demonstra que está ocorrendo uma falta de prioridade por parte do poder púbico. Por fim, o deputado estadual Platiny Soares (PV), colocou o parlamento à disposição da classe estudantil.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505