10/05/2016 09h05 - Atualizado em 10/05/2016 09h09

MP-AM desarticula grupo que desviou R$ 10 milhões em Santa Izabel do Rio Negro

Prefeito, secretários e servidores estão envolvidos. Mandados de busca e apreensão ainda estão sendo cumpridos.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Ministério Público do Estado (MP-AM) através da ‘Operação Timbó’, desarticulou na manhã desta terça-feira (10), uma organização criminosa que atuava na Prefeitura de Santa Izabel do Rio Negro, e chegou a desviar R$ 10 milhões dos cofres da Prefeitura nos últimos três anos. O prefeito do município, Araildo Mendes (PTB), foi apontado como um dos envolvidos, junto com secretários e servidores da Prefeitura. Mandados de busca e apreensão também estão sendo cumpridos em Manaus e Iranduba.

Segundo informações do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), que conduziu a Operação, a organização atuava com ações coordenadas com o objetivo de desviar dinheiro público, através de fraudes, para o promover o enriquecimento ilícito de alguns integrantes do grupo. Os detalhes das irregularidades ainda não foram divulgados.

Conforme apurado pelo MP, os desvios ultrapassam o valor de R$ 10 milhões que foram retirados, no período de 2013 a 2016, através de saques em dinheiro na boca do caixa, além de transferências bancárias para contas pessoais. O valor chamou a atenção do MP, por conta do baixo orçamento do município, que no período em questão, não ultrapassou R$ 28 milhões. As movimentações envolvem as sete contas da Prefeitura, inclusive a conta usada para pagamento de servidores da Prefeitura.

A pedido do MP, a Justiça do Amazonas expediu quatro mandados de prisão preventiva, quatro mandados de prisão temporária, 16 mandados de busca e apreensão de material de informática, eletrônicos, documentos e processos de pagamento. Também foi determinado o sequestro de bens dos investigados de participação no esquema.

A operação tem o apoio das Secretarias de Segurança Pública (SSP) e Adjunta de Inteligência (Seai).

Timbó

Timbó, nome dado a Operação, é um cipó usado pelos ribeirinhos para pescar na região amazônica. A planta tem uma seiva que intoxica o peixe e permite que ele seja facilmente apanhado com a mão, sem resistência.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505