23/06/2016 07h29 - Atualizado em 23/06/2016 07h29

Câmara cobra o CMA informações sobre animais em cativeiro

A cobrança é feita por meio da Comissão de Meio Ambiente da Casa Legislativa.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Everaldo Farias (PV), protocolizou um requerimento cobrando informações do Comando Militar da Amazônia (CMA) sobre a situação de animais em cativeiro na instituição e também solicitou informações sobre a morte da onça Juma, que foi alvejada no último dia 19, após participar da cerimônia de revezamento da Tocha Olímpica na cidade.

Durante discurso na CMM, Everaldo Farias disse que é preciso refletir sobre o acontecimento de forma prática, cobrando informações sobre as medidas concretas que serão tomadas pelo CMA após a morte do animal. Para ele, o Comando Militar precisa rever sua política de “exposição” de animais silvestres em eventos.

“Ficou claro para nós e para toda a sociedade que é inviável expor esses animais em grandes eventos e também mantê-los em cativeiro. Queremos saber do CMA se outros animais estão nessa situação e o que será feito para evitar que a tragédia como a que ocorreu com a onça Juma não aconteça de novo”, disse Everaldo.

O vereador afirmou ainda que não ficou esclarecido a situação em que a onça foi morta pelos militares. “É preciso que o Comando Militar esclareça para a sociedade as medidas tomadas para evitar que isso ocorra novamente, principalmente com animais que estão em extinção e explicar o que aconteceu. A morte de Juma nos leva a questionamentos sobe a manutenção de animais selvagens em centros do Exército na Amazônia”, enfatizou.

Líder do Partido Verde na CMM, Everaldo disse que o Poder Público não pode deixar passar a morte do animal sem a análise concreta do caso. “O destino trágico de Juma chama atenção para a situação cada vez mais precária da espécie, listada como ameaçada no Brasil pelo Ibama em 2003. A exposição dela não combina com aquela intensa movimentação. É preciso deixar claro como procederão a partir de agora, estamos acompanhando de perto e cobrando explicações”, finalizou o parlamentar.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505