28/06/2016 14h37 - Atualizado em 28/06/2016 14h37

Deputados tucanos miram prefeituras do PT em CPI da Merenda

O principal alvo será o prefeito Luiz Marinho, de São Bernardo do Campo ex-ministro nos governos do presidente Lula.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Deputados da base do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na Assembleia Legislativa de São Paulo, que são ampla maioria na CPI da Merenda, querem que a comissão investigue prefeituras do PT que firmaram contratos com a Coaf, cooperativa suspeita de fraudar licitações e pagar propina a políticos.

O principal alvo será o prefeito Luiz Marinho, de São Bernardo do Campo (Grande SP), ex-ministro nos governos do presidente Lula. Já há um requerimento para que ele seja convocado a depor.

São Bernardo é uma das mais de 20 cidades investigadas na Operação Alba Branca, da Polícia Civil e do Ministério Público, que descobriu o suposto esquema responsável por desviar recursos de contratos com prefeituras e com o governo Alckmin.

Na prática, a estratégia dos deputados da base terá dois efeitos imediatos: tirar o foco do governo estadual e do presidente da Assembleia, Fernando Capez (PSDB), investigado na Alba Branca, e desgastar gestões do PT, principalmente em ano eleitoral.

Por outro lado, houve prefeituras que fizeram alguns dos maiores contratos com a cooperativa suspeita —no caso de São Bernardo, de mais de R$ 4 milhões, valor inferior apenas aos dos dois contratos com a Secretaria Estadual da Educação, que somaram R$ 11,4 milhões para entrega de suco de laranja.

“Querem criar uma cortina de fumaça para proteger o governo do Estado”, criticou o deputado Alencar Santana Braga (PT), o único oposicionista na CPI. Os outros oito integrantes são da base.

“Acho que eles [petistas] queriam proteção para as prefeituras. Quando eles reclamaram de incluir as prefeituras [na apuração] foi pelo medo de as prefeituras do PT estarem envolvidas”, rebateu Orlando Morando (PSDB), suplente na comissão.

A CPI, instalada na última quarta (22), foi aprovada em maio após estudantes ocuparem o plenário da Assembleia. A proposta de CPI costurada pelos deputados governistas, que foi a que vingou, incluiu os municípios no escopo da investigação.

Fonte: Folha de São Paulo

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505