• Dragagem do rio Madeira começa em 30 dias, garante ministro dos Transportes

    O deputado Adjuto Afonso em reunião com o ministro Maurício Quintella, defendeu demandas do Polo Naval do Amazonas.
    17/06/2016 16h23 - Atualizado em 17/06/2016 16h23

    Foto: Divulgação/ ALEAM


    Durante pronunciamento na quinta-feira (16), no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), em que prestou contas de sua viagem à Brasília realizada no início da semana, o deputado Adjuto Afonso (PDT) trouxe uma boa notícia para o setor de navegação do Amazonas. Em reunião com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, em que o parlamentar defendeu demandas do Polo Naval do Amazonas, foi informado pelo próprio ministro que a dragagem da Hidrovia do Madeira inicia em 30 dias.

    “Tivemos a garantia do ministro de que essa hidrovia será dragada, sinalizada o mais rápido possível, da mesma forma que cobramos do ministro a conclusão da BR-317, que liga o Amazonas ao Acre. Também tivemos a garantia de que ele vai acionar o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para que possa imediatamente providenciar a licitação e concluir aquela obra tão importante para a região” ressaltou o parlamentar.

    A Hidrovia do Madeira é um dos mais importantes corredores logísticos do país, e necessita de dragagem, tendo em vista a necessidade de remoção de sedimentos nos trechos mais críticos, no sentido de evitar riscos de acidentes de colisões de embarcações com bancos de areia, e para promover mais eficiência da navegação.

    O deputado criticou, ainda, o Projeto de Lei 421, de autoria da senadora Kátia Abreu (PMDB/TO), que tramita no Congresso Nacional, e revoga o Adicional ao Frete para a Renovação da Marinha Mercante (AFRMM) e o Fundo da Marinha Mercante (FMM). “Imagine uma pessoa, senadora da república, que não sabe da importância desse Fundo para a região, principalmente para a região amazônica. Esse Fundo é para todo o Brasil e ela quer acabar da mesma forma que fez com o seguro do pescador”.


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso