14/06/2016 07h00 - Atualizado em 14/06/2016 07h00

Estudantes de Parintins trazem medalha de ouro do México

Eles ganharam a medalha com o projeto ‘O uso de materiais recicláveis no ensino de geometria espacial’.
Foto: Divulgação/Seduc
Foto: Divulgação/Seduc

Com o projeto “O uso de materiais recicláveis no ensino de geometria espacial”, os estudantes do ensino médio do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Deputado Gláucio Gonçalves, de Parintins, José Barbosa, Deisiane Moraes e Rainara Ribeiro, trouxeram medalha de ouro da feira internacional Expociencias Latinoameticana (ESI-Amlat), na cidade de Mazatlan, no México.

Os jovens, sob a coordenação da professora Cristiana Tavares de Oliveira, apresentaram o projeto ao lado de expositores de outros nove países da America Latina e dois da Europa. A mostra ocorreu entre os dias 30 de maio e 3 de junho de 2016.

O projeto “O uso de materiais recicláveis no ensino de geometria espacial” aliou o ensino da matemática de forma criativa à reutilização de materiais recicláveis como garrafas, canudos, papéis, papelão e madeira. “Foi uma forma de trabalhar o ensino da geometria na disciplina de matemática, de forma prazerosa e criativa, utilizando formas geométricas, elaboradas a partir de materiais recicláveis”, destaca Cristiana de Oliveira.

Na manhã de hoje, o secretário de Estado de Educação do Amazonas, Algemiro Ferreira Lima, recebeu a professora e os estudantes no gabinete da Seduc, parabenizando-os pela medalha histórica para o Amazonas. “Projetos deste porte, que dão significado à aprendizagem em sala de aula para questões práticas do cotidiano, devem ser fomentados. Além de tudo, esta medalha é inédita para o Amazonas. Vamos sempre estar apoiando estas inciativas”, ressaltou.

Viajando pela primeira vez ao exterior, o estudante do 2º ano do ensino médio do Ceti Deputado Gláucio Gonçalves, José Barbosa, conta que participar da feira internacional do México foi uma experiência única. “A troca de experiência foi incrível. Foi maravilhoso encontrar com estudantes de vários países. Aprendemos bastante com tudo o que vimos”, destacou.

A estudante Deisiane Moraes conta que participar da feira internacional abriu novos horizontes em sua perspectiva de vida e ressalta que ao retornar, sentiu a grande responsabilidade. “Ao retornarmos a nossa escola, uma aluna do ensino fundamental disse que sentiu muito orgulho de nós e que somos exemplos para eles. Fiquei muito emocionada. Quero realmente poder dar o melhor de mim”, disse.

No México, o projeto “O uso de materiais recicláveis no ensino de geometria espacial” teve o reconhecimento de avaliadores e participantes, recebendo credencial para o EXI-Mundi, que será realizado em 2017, em Fortaleza, e para o Fórum Internacional de Ciência e Engenharia, no Chile.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505