07/06/2016 14h37 - Atualizado em 7/06/2016 14h39

Neymar e pai podem ser indiciados por fraude financeira na Espanha

Procuradoria da Audiência Nacional solicita à Justiça que seja aberto processo em suposta sonegação ao fundo que administrava parte dos direitos federativos do craque.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Neymar e seu pai podem ser processados por suposta fraude contra o DIS, fundo que administrava parte dos direitos federativos do craque do Barcelona. Segundo informações da “Agência EFE” nessa terça-feira(7), a Procuradoria da Audiência Nacional da Espanha solicitou à Justiça que seja aberto o processo contra ambos.

O juiz José de la Mata recebeu o parecer favorável apresentado pelo procurador José Perais sobre envolvimento de Neymar e seu pai em uma possível sonegação ao fundo que detinha 40% dos direitos e afirma não ter recebido o valor real da transferência em 2013, quando o jogador saiu do Santos para o Barça.

De acordo com o que noticiara a rádio “Cadena SER”, a promotoria “considera que uma vez praticadas todas as diligências de investigação, deveriam ser indiciados Neymar, seus pais, os ex-presidente de Barcelona e Santos (Sandro Rosell e Odilio Rodrigues), além dos dois clubes como instituições e a empresa dos pais do astro”, como reproduz o catalão “Sport”.

O diário espanhol reitera que Neymar e o pai são acusados de corrupção nos negócios (artigos 286 e 288 do código penal da Espanha), com penas que variam de seis meses a dois anos de prisão, além do pagamento de severas multas.
A assessoria de imprensa de Neymar diz que o jogador não foi notificado até o momento pela Justiça Espanhola. Além disso, garantiu que ele honrou seu contrato com o Santos e a DIS recebeu devidamente a sua parte no acordo.

Veja abaixo a nota na íntegra:

“As empresas N&N Consultoria e NR Sports e as pessoas físicas citadas não foram notificados, até então, pela Justiça Espanhola. A partir da notificação, as empresas e pessoas envolvidas prestarão todos os esclarecimentos necessários à Justiça Espanhola, como tem sido feito desde as primeiras acusações proferidas pela DIS, inclusive com a entrega de toda documentação exigida.

Com relação à acusação, gostaríamos de esclarecer que a participação da DIS nos direitos econômicos do atleta Neymar Jr. referia-se somente ao contrato mantido com o Santos FC, e foi integralmente quitado, tendo a DIS apurado lucro de cerca de 290%.”

Fonte: Globo Esporte

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505