15/06/2016 14h01 - Atualizado em 16/06/2016 08h01

Desembargadora ficará seis meses afastada do TJ-AM por decisão do STJ

A magistrada amazonense é suspeita de vender alvarás de soltura para traficantes.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ministros da Corte Especial do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiram unanimemente nessa quarta-feira (15) afastar a desembargadora Encarnação das Graças Salgado de suas funções no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) no período de seis meses. De acordo com denúncia do Ministério Público Federal, a magistrada amazonense é suspeita de vender alvarás de soltura para traficantes.

O relator da denúncia, ministro Raul Araújo, considerou que há indícios suficientes que justificam o afastamento de Encarnação Salgado por seis meses que podem ser renovados por mais seis meses. Para o MPF, o afastamento se justifica pela ‘gravidade dos fatos’ e para preservar confiança no Poder Judiciário.

Na semana passada o Supremo Tribunal de Justiça determinou a Polícia Federal o cumprimento de 15 mandados de busca e apreensão na segunda fase da “Operação La Muralla” que teve como alvo quatro advogados, o juiz Luiz Carlos Valois e a desembargadora Encarnação das Graças Salgado.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505