07/06/2016 15h13 - Atualizado em 7/06/2016 15h13

Susam vai ampliar o número de postos de coleta de leite humano

Atualmente, três Bancos de Leite funcionam na rede estadual de Saúde e agora mais cinco novos postos serão abertos.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) vai ampliar de 17 para 22 o número de postos de coleta de leite humano, até o final do ano. Atualmente, três Bancos de Leite (BLH) funcionam na rede estadual de Saúde: BLH do Amazonas, vinculado à Maternidade Ana Braga; Fezinha Anzoategui, vinculado ao Instituto da Mulher Dona Lindu; e Galileia, vinculado à Maternidade Azilda Marreiro. Juntos, os bancos possuem 17 postos de coleta associados, sendo 15 em Manaus, um no município de Borba, a 149,67 quilômetros de Manaus, em linha reta, e outro em Manicoré, a 460,8 quilômetros da capital, via BR-319 (Manaus-Porto Velho).

De acordo com a coordenadora estadual de Saúde da Criança, Katherine Benevides, mais cinco novos postos serão abertos – um em Presidente Figueiredo, a 170 quilômetros de Manaus, via BR-174 (Manaus–Boa Vista), e outro em Itacoatiara, a 270 quilômetros, via AM-010, que liga a capital ao município.

Katherine ressalta que, atualmente, os Bancos de Leite conseguem atender a demanda do Estado, mas ela alerta que as doações precisam ser contínuas. Por isso, diz ela, é importante aumentar a oferta do serviço. No ano passado, os três Bancos de Leite conseguiram, juntos, coletar e processar quase três mil litros de leite humano, beneficiando mais de 11,628 mil crianças.

Em Manaus, os postos de coleta em funcionamento estão localizados nas maternidades estaduais Ana Braga, Dona Nazira Daou, Chapot Prevost, Alvorada, Balbina Mestrinho, Azilda Marreiro e Instituto da Mulher Dona Lindu; na Maternidade Municipal Moura Tapajoz; nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) José Amazonas Palhano, Armando Mendes e São Francisco; na empresa P&G; e nos hospitais da rede privada, como Samel Assistência Médica, da Unimed e Adventista. Em Borba, o posto funciona no Hospital Vó Mundoca. Em Manicoré, no Hospital Maria do Socorro Abreu.

Seja uma Doadora
As mulheres em fase de amamentação que queiram colaborar com os bancos de leite não precisam se deslocar até os postos de coleta. É necessário apenas entrar em contato com os Bancos de Leite ou um dos 17 postos de coleta e informar que querem ser doadoras. Uma técnica do serviço fará uma visita à mãe, para orientá-la sobre o procedimento correto para retirar e guardar o leite, até que o carro de coleta passe para pegar o produto.

No caso do Banco de Leite da Ana Braga, o contato pode ser feito pelos telefones 3647-4234 e 3647-4235, no horário de 7h às 18h, de segunda a sexta-feira. Os contatos com o Banco de Leite do Galileia podem ser feitos pelo telefone 3643-5523, 3643-5500 ou 98807-7973, de segunda a sábado, também de 7h às 18h. O Banco de Leite Fezinha Anzoategui atende pelo número 3643-8146, de segunda a domingo, de 7h às 18h.

Segundo Katherine Benevides, não há quantidade mínima de leite para fazer a doação. “Qualquer mulher que esteja em período de amamentação pode colaborar”, disse.

A coordenadora do Banco de Leite do Galiléia, Ana Hilda, lembra que o leite materno previne infecções, alergias e é fundamental para bebês, especialmente aqueles que nascem prematuros. ”A doação de leite humano é um gesto de amor que pode salvar vidas. Esperamos contar com a colaboração de todos”, enfatizou.

Frascos
Além do leite, o serviço também necessita de doações de frascos para serem utilizados como depósito, no processo de coleta e armazenamento do produto, disponibilizado às maternidades. Os recipientes devem ser de vidro transparente com tampa plástica, como por exemplo, embalagens de café solúvel.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505