05/07/2016 15h53 - Atualizado em 5/07/2016 16h43

Janaína Paschoal diz que foi vítima de crime de ameaça

Segundo a jurista disse é preciso diferenciar manifestações de crimes de ódio.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A jurista Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, afirmou ter sido vítima de crime de ameaça semana passada, quando foi hostilizada no aeroporto de Brasília.

Em depoimento enviado à Coluna do Estadão, Janaína diz que é preciso diferenciar manifestações de crimes de ódio. “Cartazes, palavras de ordem, ainda que expressem ódio, estão no campo da manifestação. Pessoas iradas, muito maiores do que o alvo, gritando e gesticulando muito perto, em certa medida, estimulando a violência, ultrapassam a linha.”

O vídeo que circulou na internet mostra manifestantes perto da jurista – ela esperava na fila de embarque – chamando-a de golpista. Com a confusão, a companhia aérea interveio e a passou a passageira na frente dos demais. Conforme revelou a Coluna, depois desse episódio, o ator Alexandre Frota convocou dezenas de amigos lutadores para escoltar Janaína nos próximos embarques e desembarques.

“Vendo o vídeo, esquecendo que eu era o alvo, concluo que se caracterizou, pelo menos, o crime de ameaça. Falo isso, não com o fim de tomar medidas, mas com o objetivo de alertar. É muito importante que gregos e troianos estejam atentos a linha que divide o que é manifestação do pensamento e crime. No mais, amo todos os brasileiros e estou pensando, inclusive, nos filhos daqueles que estão contra mim”, concluiu Janaína.

Veja o vídeo:

Fonte: Estadão

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505