26/07/2016 14h52 - Atualizado em 27/07/2016 08h05

Ministério da Saúde promete agilizar processo de credenciamento para realização de transplantes de rim no AM

Uma das exigências para credenciamento da unidade é a capacitação dos profissionais da Fundação Hospital Adriano Jorge.
Foto: Divulgação/Secom
Foto: Divulgação/Secom

O Ministério da Saúde (MS) dará prioridade ao processo de habilitação da Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ) para realização de transplantes de rim. Em reunião da qual participou esta manhã, em Brasília (DF), com a coordenadora do Sistema Nacional de Transplantes, Rosana Nothen, o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, obteve, dela, o compromisso de que virá a Manaus em agosto, já para realizar a inspeção “in loco”, etapa exigida para expedição do credenciamento. Com isso, o hospital se habilita a receber recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para esse tipo de procedimento.

Segundo Pedro Elias, pesa a favor da FHAJ e contribui para que o processo corra mais rápido, o fato de a unidade já estar habilitada junto ao MS, para realização de transplante de fígado, que é mais complexo. A expectativa, diz ele, é que no máximo daqui a três meses o Amazonas possa realizar o primeiro transplante de rim da rede pública de saúde.

Uma das exigências para credenciamento da unidade é a capacitação dos profissionais do hospital – médicos, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas. Esse treinamento, conforme explicou Pedro Elias, será realizado pela equipe de Hepato do Hospital Bandeirantes, de São Paulo, responsável por realizar transplantes de rins naquele estado e no Acre. De acordo com Pedro Elias, a Secretaria Estadual de Saúde (Susam) realizará a etapa de capacitação também em agosto.

Os transplantes de rim, no Amazonas, são realizados, hoje, pelo Hospital Santa Júlia, da rede privada, unidade credenciada pelo SUS. No ano passado, o hospital realizou 13 cirurgias do tipo.

Desde o início deste ano, a Susam vem preparando o Hospital Adriano Jorge para ser referência no atendimento aos pacientes renais crônicos, com a oferta de hemodiálise e realização de transplantes. Com as adequações feitas na estrutura do hospital, o Adriano Jorge já tem capacidade para receber 97 pacientes para realização de hemodiálise. A expectativa é que até o final do ano tenha condições de atender 300 pacientes, tornando-se o maior centro de diálise do estado.

Além da FHAJ e do Hospital Santa Júlia, a Susam mantém convênio, para o serviço de hemodiálise, com o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) e mais três clínicas privadas.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505