13/07/2016 15h13 - Atualizado em 13/07/2016 15h13

No AM, suspeitos de furtar e falsificar documentos do Detran são presos

Despachantes e ex-estagiário do Detran estão entre suspeitos. Documentos em branco foram apreendidos.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Centenas de cédulas de documentos de veículos em branco foram apreendidas e quatro pessoas – suspeitas de estelionato, falsificação e receptação – foram presas durante uma operação da Polícia Civil, em Manaus. O grupo foi apresentados à imprensa nesta quarta-feira (13). A documentação furtada do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) foi apreendida na capital e municípios do interior.

Os despachantes de veículos Kleber Harison Rebelo, de 38 anos, Kaliane Campos Chagas, 30, e Isaac Gomes Sahdo, 63, foram presos suspeitos de falsificar documentos do Detran-AM.

O quarto suspeito, o ex-estagiário do Detran, Raylson Cordeiro Silva, de 21 anos, foi preso com documentos em branco. As fraudes foram descobertas durante a operação “Cédula Branca”, deflagrada pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira.

De acordo com o delegado da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), Péricles Nascimento, a operação foi deflagrada por volta das 6h em cumprimento a três mandados de prisão preventiva e três de busca e apreensão.

“Na verdade, as investigações iniciaram há cerca de dois meses quando um dos despachantes entregou um documento falso para uma pessoa que estava com carro roubado. Ai, nós detectamos outros documentos falsos que eles emitiam e chegamos até as três pessoas que foram presas. Hoje, com a prisão deles conseguimos encontrar mais uma pessoa [Raylson] que foi presa em flagrante no momento que ia fazer a entrega possivelmente de 100 documentos em branco. Desse lote também extraviado ano passado do Detran”, disse o delegado.

As investigações apontam que cada documento era vendido por até R$ 500. Uma parte deles seria usada para registro falso de carros roubados. Algumas pessoas também foram vítimas de estelionato ao procurarem o casal de despachantes Kleber e Kaliane.

Segundo o diretor-presidente do Detran, Leonel Feitosa, documentos teriam sido furtados no Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) do São José pelo ex-estagiário. “Bloqueamos toda documentação dos documentos furtados”, disse.
A polícia também também localizou documentos falsos em Manacapuru e Coari em operações anteriores.

Os suspeitos não comentaram sobre os crimes com a imprensa. Kleber, Kaliane e Isaac foram indiciados por estelionato, falsificação de documento público e associação criminosa. Raylson foi autuado em flagrante por receptação qualificada.

Os homens deverão ser levados para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. A mulher deverá seguir para o Centro de Detenção Provisória Feminina (CDPM).

Fonte: G1

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505