20/07/2016 14h56 - Atualizado em 20/07/2016 14h56

Polícia identifica furto de água e energia em condomínio de alto padrão em Manaus

A ação contou com o apoio das equipes técnicas de Perícia do Instituto de Criminalista (IC) e das concessionárias de energia e água que atuam na cidade.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS), sob o comando do delegado titular da unidade policial, Luiz Felipe Vasconcelos, realizou na manhã desta terça-feira, dia 19, por volta das 10h, na zona Centro-Sul de Manaus, operação preventiva que identificou furto de água e energia em um condomínio de alto padrão em construção, localizado na Rua Tocantins, segunda etapa do Conjunto Beija Flor, bairro Flores.

De acordo com a autoridade policial, a ação contou com o apoio das equipes técnicas de Perícia do Instituto de Criminalista (IC) e das concessionárias de energia e água que atuam na cidade, respectivamente Eletrobras Amazonas Energia e Manaus Ambiental.

Conforme Luiz Felipe Vasconcelos, durante as fiscalizações eles identificaram irregularidades em um condomínio de casas em construção. Segundo o titular da DECFS, as ligações clandestinas de energia e água no local estavam sendo furtadas das redes de abastecimento das concessionárias, ocasionando instabilidade nos sistemas e prejudicando os usuários regulares com os serviços.

“Verificamos que todas as oito casas, dentro desse condomínio, estão em fase de acabamento e já possuíam abastecimento de água por meio de ligações irregulares. Além disso, todo o maquinário utilizado na obra vinha sendo alimentado por uma ligação direta na rede da Eletrobras Amazonas Energia. Já identificamos e notificamos o proprietário do terreno e o responsável técnico pela obra para prestarem esclarecimentos no prédio da DECFS”, declarou o delegado.

As equipes das concessionárias desfizeram as ligações irregulares encontradas no lugar e os peritos do IC ficarão responsáveis em emitir laudo que será anexado ao inquérito policial que será instaurado sobre o caso. O titular da DECFS alerta a população que a prática de ligações irregulares de água e energia configura crime de furto, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão e multa.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505