04/07/2016 15h59 - Atualizado em 5/07/2016 09h59

Segunda audiência pública do projeto “Escola Sem Partido” acontecerá nesta sexta-feira em Manaus

Foram convidados representantes das instituições de educação pública e particular, entidades de classe, religiosas, entre outros.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A segunda audiência pública para debate do projeto de lei “Escola Sem Partido” ocorrerá na próxima sexta-feira (8), a partir das 10h, no auditório João Bosco da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM). A iniciativa é do deputado estadual Platiny Soares (DEM), presidente da Comissão de Assuntos Municipais da ALEAM, e autor do projeto de lei que determina aos professores que apresentem aos alunos todas as correntes de pensamento político, religioso, de moral e de referências ideológicas, e se abstenha de fazer doutrinação de cunho tendencioso para apenas uma visão de pensamento ou usar a sala de aula como palanque político.

“Mais uma vez a audiência é aberta a qualquer interessado. Mas vamos priorizar o uso da tribuna para defender críticas ou sugestões ao projeto apenas às pessoas que se inscreverem no momento da audiência”, disse Platiny Soares.

Foram convidados representantes das instituições de educação pública e particular, entidades de classe, religiosas, Ministério Público do Estado, Ordem dos Advogados (OAB), Procuradoria Geral do Estado, Secretaria Estadual de Educação, além da imprensa local.

Primeira audiência
Durante a primeira audiência pública, ocorrida no último dia 24, houve uma confusão que partiu de um grupo vinculado a movimentos sociais e partidos políticos contrários ao projeto de lei “Escola Sem Partido” que teve que ser contido pela Casa Militar da ALEAM.

Platiny, e o deputado, David Almeida (PSD), tiveram que interromper várias vezes a audiência por questões de ordem e respeito à quem estava se pronunciando. Aproximadamente 200 pessoas entre professores, estudantes, políticos, movimentos e representantes da Educação Estadual participaram da audiência.

Em entrevista ao AM POST, Platiny, disse que não tem como se precaver de atos como esse nessa segunda reunião pois se trata de uma audiência pública e todos terão direito a voz, porém aquelas opiniões que estiverem fora do contexto serão ouvidas e desconsideradas. “O segredo de tudo mesmo é manter a calma, manter a decência quem se mostrar contrário vai revelar ai o seu comportamento diante das autoridades públicas”, destacou.

Fonte: Redação AM POST

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505