18/08/2016 09h00 - Atualizado em 18/08/2016 09h04

Conselho de Ética define relator do processo contra Jean Wyllys

Jean teria associado os nomes dos deputados Jair Bolsonaro e Marco Feliciano ao atentado a uma boate gay em Orlando.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PR-BA), designou ontem (17) relator dos processos por suposta quebra de decoro parlamentar pelo deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). O processo será um dos primeiros na pauta do órgão depois que o colegiado aprovou o pedido de cassação do mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que deve ser votado em plenário no dia 12 de setembro.

De acordo com Araújo Jean Wyllys, será relatado pelo deputado Júlio Delgado (PSB-MG). Segundo ele, no caso de Wyllys, o deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG), que tem se posicionado sistematicamente contra o parlamentar do PSOL e pessoas LGBT, foi sorteado como relator. “Aí, de ofício, também eliminei”, justificou.

Jean Wyllys poderá responder no conselho por representação apresentada pelo PSC, que considera “incompatível com o decoro parlamentar” texto divulgado no dia 12 de junho em que o deputado do PSOL teria associado os nomes dos deputados Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Marco Feliciano (PSC-SP) ao atentado a uma boate gay em Orlando, nos Estados Unidos, com a morte de 50 pessoas.

O relator têm até dez dias úteis, contados a partir de hoje (18), para apresentar seu parecer pedindo o arquivamento ou prosseguimento da representação. O prazo vence em 31 de agosto.

Fonte: Agência Brasil

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505