01/08/2016 07h55 - Atualizado em 1/08/2016 07h55

Criação do ‘Endereço Comunitário’ será avaliado na Câmara Municipal

A proposta é do vereador Everaldo Farias.
Foto: Tiago Correa/CMM
Foto: Tiago Correa/CMM

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) analisa, esta semana, a indicação à Prefeitura de Manaus para a criação do “Endereço Comunitário”. A proposta é de autoria do líder do PV na CMM, vereador Everaldo Farias, e tem a finalidade de contribuir com a inserção de pessoas em situação de risco no mercado de trabalho, além de dar a esses cidadãos a chance de reencontrar familiares.

O endereço comunitário funcionará como uma oportunidade de comunicação para os moradores de rua e sem teto, mas também para aquelas pessoas que por diversos motivos ainda não se instalaram em um endereço fixo. É o caso dos imigrantes nacionais e internacionais.

“Nossa proposta vem de encontro a uma necessidade enorme de muitas pessoas que estão nas ruas e enfrentam inúmeras dificuldades por não terem uma moradia fixa. Tentar a reinserção no mercado de trabalho é uma dessas dificuldades. Sem um endereço postal, não se pode tirar documentos necessários na busca de um emprego e, em muitos casos, o próprio empregador não realiza a contratação por saber que a pessoa não tem moradia, mesmo que ela tenha qualificação”, ressaltou o vereador.

Dados

No ano de 2015, mais de 120 pessoas em situação de rua entraram para as estatísticas da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh). Até novembro do ano passado, 1.289 já haviam sido cadastradas pelo órgão.

Conforme definição adotada pelo Governo Federal, população de rua é o grupo que possui em comum a pobreza extrema, vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e inexistência de moradia convencional regular, utilizando logradouros públicos e áreas degradadas como espaço de moradia de sustento, de forma temporária ou permanente, bem como as unidades de acolhimento para pernoite temporário ou como moradia provisória.

“Possuir um endereço postal significa poder se inscrever em cursos, concursos, vestibulares e semelhantes que necessitem de uma referência para a sua efetivação. Além de proporcionar oportunidade de emprego e renda, aumentar a dignidade dessas pessoas e oportunizar o encontro de familiares. Conto com o apoio da Câmara e dos meus pares para a aprovação dessa proposta o quanto antes”, finalizou Everaldo.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505