26/08/2016 08h39 - Atualizado em 26/08/2016 08h39

Engenheiro é preso suspeito de tentar assassinar catador de latinhas em Manaus

Marcelo Rebelo Rocha pensou que o catador queria roubá-lo.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O engenheiro de produção Marcelo Rebelo Rocha, 42, foi preso suspeito de tentar assassinar um catador de latinhas de 22 anos. O crime aconteceu no dia 24 de junho, na Rua Orleans, bairro Aleixo, zona Centro-Su de Manaus.

O infrator foi interceptado por policiais civis do 16° DIP na casa onde morava, localizada no mesmo endereço onde o delito aconteceu. Segundo a delegada, Marcelo foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido na última quinta-feira, dia 18 de agosto, pelo juiz da 3ª Vara do Tribunal do Júri, Mauro Antony.

Conforme Allyne Lima, no dia do crime, por volta das 7h40, a vítima teria ido até a lixeira da casa de Marcelo e revirado alguns sacos que estavam no lugar. O engenheiro pensou que o catador de lixo queria roubá-lo. Marcelo então foi até o carro dele e pegou uma arma de fogo. Em seguida, efetuou um disparo que atingiu o jovem na região torácica.

“O jovem foi socorrido e levado ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do Coroado. Posteriormente, ele foi encaminhado ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul, onde foi submetido a cerca de quatro cirurgias. Quando recebeu alta hospitalar a vítima nos procurou para relatar o que havia acontecido e indicou o endereço do infrator”, declarou a titular do 16° DIP.

Allyne Lima afirmou que durante consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi constatada a existência de Boletins de Ocorrência (BO) denunciando Marcelo por lesão corporal. Os registros foram formalizados por familiares do infrator entre 2012 e 2013. Em depoimento na delegacia, o engenheiro confessou que alvejou o catador de latinhas e que após cometer o crime teria jogado fora a arma utilizada para praticar o delito.

Marcelo foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo. Após a realização dos procedimentos cabíveis no prédio da unidade policial, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505