22/08/2016 12h26 - Atualizado em 22/08/2016 12h26

Escola Digital lança plataforma customizada na rede pública de ensino do Amazonas

Em parceria com a SEDUC, plataforma digital busca conteúdos educacionais para aproximadamente 442 mil alunos, 19 mil professores e 589 escolas.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Desenvolvido para agilizar e tornar mais confiável a busca por conteúdos pedagógicos, voltada a gestores, professores, alunos e seus familiares, será lançada na próxima quarta-feira (24) o “Saber +” , plataforma amazonense desenvolvida pela Escola Digital em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC). O lançamento será às 9h no Auditório do Centro de Formação Profissional Pe. José Anchieta (Cepan) e contará com a presença do Secretário e Educação do Estado, Algemiro Ferreira Lima Filho.

A plataforma busca milhares de conteúdos pedagógicos digitais com mais de doze mil conteúdos pedagógicos digitais, com indicações de vídeos, games, animações, videoaulas, infográficos e mapas categorizados por disciplina, série, tema, tipo de mídia e idioma. O conteúdo atende às atuais necessidades do público no dia a dia, inovando e dinamizando o ensino dentro e fora da sala de aula.

O novo ambiente virtual reúne em um só espaço animações, jogos, simuladores, aplicativos, entre outros tipos de recursos digitais, que podem ser utilizados gratuitamente. A plataforma beneficiará em torno de 442 mil alunos; 19 mil professores e 589 escolas, sendo 228 na capital. Além disso, Amazonas é o primeiro Estado que terá a plataforma customizada lançada no novo layout da Escola Digital, no qual está ainda mais fácil do professor utilizar os objetos digitais em sala de aula.

O portal oferece também informações sobre o nível de acessibilidade para pessoas com deficiência, tipo de licença de uso e se possuem versão off-line. Além disso, indica recursos digitais que podem ajudar na criação de novos objetos de aprendizagem; trabalhos com temas transversais; e realização de projetos na comunidade, entre outras possibilidades educativas.

Criada em 2013 pelo Instituto Inspirare, Instituto Natura e Fundação Telefônica Vivo, a Escola Digital cobre todos os componentes curriculares da educação básica, com recursos selecionados pela TIC Educa – empresa especializada em pesquisar e desenvolver soluções para aulas interativas inovadoras, utilizando os mais modernos recursos tecnológicos para garantir alta qualidade pedagógica e que está responsável pela curadoria do projeto Escola Digital.

Tecnologia como aliada
Além de parceira no aprendizado, a tecnologia funciona como um instrumento importante de promoção de igualdade de oportunidades. Nesse contexto, facilita o acesso de educadores, escolas e redes de ensino a materiais educativos de base tecnológica inovadora para enriquecer e dinamizar as práticas pedagógicas, apoiar alunos que querem aprofundar os estudos e familiares interessados em acompanhar a educação dos filhos.

Segundo a gerente de Projetos do Instituto Natura, Maria Slemenson, a parceria com a secretaria estadual de Educação do Amazonas está alinhada à estratégia de disseminar um recurso fundamental capaz de transformar a educação do Brasil. “A Escola Digital tem o importante papel de possibilitar o acesso a conteúdos multimídia e ampliar as fontes de pesquisa de qualidade. Além disso, traz o aprendizado com linguagem adequada ao perfil de cada um e permite o avanço dos estudos em ritmos diferentes”, afirma Slemenson.

Na opinião do diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo, Américo Mattar, a tecnologia e o conhecimento são importantes instrumentos de transformação. “Mais do que isso: são pontes para o desenvolvimento pessoal e social exatamente como funciona a Escola Digital ao compartilhar informações e qualificar o ensino e a aprendizagem por meio de novas tecnologias”, destaca.

Segundo a diretora do Instituto Inspirare, Anna Penido, a Escola Digital pode ser uma grande aliada de professores e alunos porque dá acesso a materiais educativos de qualidade que estimulam a personalização, permitindo que cada estudante encontre a própria forma de aprender. “Essa iniciativa abre uma porta qualificada para a transformação na educação no Brasil, pois os jovens estão cada vez mais conectados e mapeando os seus conteúdos favoritos de forma autônoma. A plataforma facilita esse processo”, salienta.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505