25/08/2016 15h51 - Atualizado em 25/08/2016 16h03

Gleisi, Caiado e Lindbergh batem boca durante Sessão do Julgamento Final de Dilma; veja vídeo

A confusão começou quando Gleisi afirmou que nenhum senador tem condições morais para julgar Dilma.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O primeiro momento de maior tensão hoje (25) no julgamento do processo de impeachment, no Senado, contra a presidenta afastada Dilma Rousseff levou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, a suspender a sessão por alguns minutos para tentar restabelecer a ordem. A confusão começou quando a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) afirmou que nenhum senador tem condições morais para julgar o afastamento permanente de Dilma.

“Aqui não tem ninguém com condições para julgar ninguém. Qual a moral do Senado para julgar uma presidente da República?”, disse, visivelmente exaltada. A declaração foi interrompida pela manifestação indignada de outros senadores longe do microfone, entre eles, Ronaldo Caiado (DEM-GO), a quem Gleisi respondeu acusando: “o senhor é do trabalho escravo”, disse ao microfone.

Caiado então partiu para cima da petista: “Não sou assaltante de aposentado”. Foi uma referência ao esquema de corrupção envolvendo Paulo Bernardo, marido da petista. O Ministério Público Federal e a Polícia Federal acusam o ex-ministro de chefiar um esquema criminoso que desviou R$ 100 milhões de fundos de pensão. O marido da senadora chegou a ser preso pela PF na Operação Custo Brasil.

Gleisi não aguentou ser confrontada e teve de ser contida no plenário.

Entre os muitos barracos vergonhosos desta quinta-feira (25) no senado federal também destaca-se o que envolve o senador Lindbergh Farias que saiu gritando e apontando os dedos para os senadores. Quando cruzou com Ronaldo Caiado, do DEM, achou que poderia xingá-lo e sair numa boa. Caiado reagiu dizendo para ele fazer um exame antidoping. Muita gente riu disso nas redes sociais e aplaudiu a resposta do democrata.

Veja os vídeos:

Fonte: Redação AM POST

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505