26/08/2016 08h57 - Atualizado em 26/08/2016 14h45

Melo declara apoio ao Parlamento Amazônico e defende eixo multimodal Manta-Manaus

A implantação da rota entre Manaus e a cidade de Manta, no Equador, vem sendo discutida há mais de dez anos.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O governador do Amazonas, José Melo, declarou apoio nesta quinta-feira, 25 de agosto, à proposta do Parlamento Amazônico de destravar o projeto de instalação do eixo multimodal Manta-Manaus, que oferece alternativas para baratear custos logísticos e incentivar exportações da Zona Franca. A criação de um grupo de trabalho foi anunciada pelos deputados do Parlamento com a tarefa de superar os entraves burocráticos e emitir um parecer sobre a viabilidade da nova rota comercial com a Ásia.

A implantação da rota entre Manaus e a cidade de Manta, no Equador, vem sendo discutida há mais de dez anos. Mas o projeto ainda não avançou. Os defensores da ideia afirmam que o eixo estreitaria os laços comerciais entre o Brasil e a Ásia, favorecendo significativamente as indústrias do Polo Industrial de Manaus. Haveria redução no tempo de transporte de mercadorias para países asiáticos de 25 dias, em relação ao tempo levado pelo Canal do Panamá – trajeto mais usado atualmente. O novo eixo também ajudaria a alavancar o comércio com o Peru e o Equador.

Nesta quinta-feira, José Melo recebeu deputados estaduais do Amazonas, Acre, Roraima, Pará e do Paraguai para conversar sobre a pauta na sede do Governo do Estado, na zona oeste de Manaus. Ano que vem, os deputados que integram o parlamento pretendem viajar pelos países para um levantamento técnico da proposta.

Segundo José Melo, o custo atual para as empresas é alto e é preciso viabilizar outras saídas que permitam baratear os investimentos e incentivar o crescimento econômico da região. “Manta é talvez o mais rápido, embora tenhamos outras saídas em discussão. O tema da redução de custo da logística do nosso Estado é de tamanha importância para a introdução dos nossos produtos em novos mercados, mais barato. O meu governo os apoiará sob todos os aspectos para que a gente tenha uma solução na frente”, afirmou.

Realizado pela primeira vez no Amazonas, a reunião do Parlamento Amazônico antecede a reunião que acontecerá em novembro, em parceria com o Parlamento do MERCOSUL, em Assunção, no Paraguai. “Uma nova rota de desenvolvimento econômico, uma alternativa para aquecer cada vez mais o Polo Industrial. O Brasil todo está de costas para o maior mercado consumidor e exportador que é a Ásia”, disse o presidente do parlamento Amazônico, deputado Sinésio Campos.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505