26/08/2016 11h21 - Atualizado em 26/08/2016 11h21

Renan pisa no calo de Gleisi Hoffmann e responde polêmica de ontem

Tumulto teve início após presidente do Senado ter criticado fala da petista.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, antecipou nesta sexta-feira (26), por volta das 11h15, o intervalo de almoço da sessão de julgamento do processo de impeachment após uma confusão generalizada no plenário do Senado motivada por comentários do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), em relação à senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Renan Calheiros pisou duas vezes no calo de Gleisi Hoffmann, depois de fazer um discurso em tom conciliatório ele disse “Gleisi chegou ao cúmulo de dizer que o Senado não tinha condições de julgar o impeachment. Isso não pode acontecer, como uma senadora pode fazer uma acusação dessa?”, questionando a petista que levantou uma polêmica no primeiro dia do julgamento final do impeachment de Dilma. A declaração já havia causado tumulto na quinta e voltou a provocar a polêmica nesta sexta.

Depois, Renan, lembrou o episódio da prisão do marido da senadora que segundo Calheiros “pediu a ele que retirasse o indiciamento dela e de Paulo Bernardo no STF”.

Gleisi por sua vez disse que o que Renan estava falando “não era verdade”. Lindbergh Farias também elevou o volume da voz contra o presidente do Senado. Depois que o ministro Lewandowski encerrou a sessão, o senador Renan Calheiros e a senadora Gleisi Hoffman continuaram a discussão, com a interferência de outros senadores.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505